4ª Edição da Comic Con levou público a viver suas histórias favoritas

Socorrenses apaixonados pelo universo nerd geek estiveram entre as mais de 260 mil pessoas que prestigiaram a Comic Com Experience (CCXP), realizada de 6 a 9 de dezembro, no São Paulo Expo, na capital paulista. O evento, que cresce a cada ano e representa um passo importante para a valorização da cultura geek, reuniu um público de todas as idades, ávido para vivenciar de perto o mundo das séries, filmes e sagas.

Kevin Liparini, de 24 anos, que participou das quatro edições da CCXP realizadas até agora ficou entusiasmado com o que viu: “Todo ano tem cosplays (pessoas que incorporam personagens, com maquiagem e roupas próprias) incríveis, desde os mais simples aos mais bem elaborados. Não fui caracterizado como cosplay, mas é um plano para o futuro”, revela.

Kevin conta que assim como nas edições anteriores, passou a maior parte do evento na artist alley, que ele considera o coração da CCXP. “Para quem gosta de gibi, é um prato cheio. Esse ano, estavam presentes 540 quadrinistas nacionais e internacionais, alguns de peso, como o brasileiro Mike Deodato Jr. que trabalha para Marvel e David Lloyd, co-criador de V de Vingança. É ótimo poder conversar com eles, conhece-los melhor e descobrir de onde vem a inspiração para os trabalhos incríveis que fazem”, encerra.

Renan Ramalho Santos Penna, de 16 anos, foi pela primeira vez à Comic Con. “É um lugar bem divertido e nostálgico. Para todo lado que você olha tem uma réplica de um lugar da sua série favorita, um cosplay do seu personagem predileto e os atores que você gosta estão ali à metros de você. Cheguei a ver a Brie Larson e o Sebastian Stan, bem de perto”. Diz Renan.

Outra socorrense, Caroline Pompeu, de 27 anos, considera que a edição deste ano elevou a CCXP a outro nível. “O número de atores famosos que participou do evento mostra que o universo geek no Brasil é forte e ganha vez mais visibilidade”, avalia.

 

Maurici Michel Muciacito Mazolini, de  29 anos, destaca que a CCXP tem ambiente agradável, onde todos têm a oportunidade de fazer novas amizades, ver seus artistas prediletos, brincar e se divertir nos estandes das produtoras de filmes e séries. “É muito legal ver as pessoas fantasiadas de cosplay ou usando roupa de algum personagem. Tive a oportunidade de fotografar crianças vestidas de cavaleiros Jedi e elas se sentem super importantes”, conta. Maurici também lembra o lado social do evento, com venda de meia entrada para quem traz um livro que posteriormente é doado.

Bruna Granado, de 24 anos, diz que achou o evento muito bacana. “Tinha várias atrações internacionais, mas, infelizmente é muito difícil vê-los de perto. Tem que chegar muuuuuito cedo”, conta. Bruna também elogia os estandes que, segundo ela, tinham atrações divertidas, apesar de uma certa desorganização na distribuição de senhas e agendamentos. Ela fez uma ressalva aos preços cobrados nos estandes. “Estava absurdamente caro”, reclama.

Fernando Zanesco Fruchi, de 31 anos, conta que é a segunda vez que participa do CCXP. “Pretendo, se possível, voltar outras vezes. Não fui de cosplay, porém dentro do evento é possível encontrar uma infinidade de cosplayers. De super-heróis e vilões, personagens de desenhos, personagens de mangás e quadrinhos, personagens de filmes, séries entre outros. Os cosplayers costumam ser supersimpáticos e não se recusam a tirar fotos encarnando o personagem”, revela.

 

Fernando diz que, como de praxe, o evento trouxe também uma grande loja de produtos da marca Harry Potter e ainda uma réplica da cabana do Hagrid, um dos personagens da franquia. Ele conta que a Comic Com ainda contou com estandes da HBO (Game of Thrones e Westeworld); Globo (Ilha de Ferro, The Voice Kids); Maurício de Souza (Turma da Mônica); AMC (Fear the Walking Dead, History of Horror), DC, UOL. Além disso dos citados havia, ainda, diversos estandes com produtos voltados para o público presente, como figuras colecionáveis, vestuários, gibis e HQ’s, livros, jogos entre outros.

Participando da Comic Com pela quarta vez, Ariane Zanesco Oliveira, de 24 anos, conta que a representação em tamanho real dos personagens da trilogia Senhor dos Anéis, foi o que mais a impressionou na edição deste ano. “Não tirei foto com nenhum cosplay, apesar de ter visto muitos… Normalmente, as novidades são apresentadas nos painéis e infelizmente não tive oportunidade de participar de nenhum deles ainda, pois a entrada é bem concorrida, mas sei que a primeira exibição do filme Aquaman foi realizada nessa CCXP e isso é muito bom, pois traz muita representatividade ao evento que já está cada vez maior.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.