Adaptação escolar: todos podem contribuir!

O ingresso na escola representa para a família um momento muito especial e de grande importância. Será nesse início que a criança passará a conviver não somente com sua família. A criança vai conviver em um novo ambiente, no qual aprenderá a dividir espaços, brinquedos e afetos.

No Colégio Objetivo Júnior a adaptação escolar teve início em 12 de janeiro, com a Recreação de Férias. Logo nos primeiros dias, os familiares tiveram a oportunidade de participar, juntamente com seus filhos, os quais aproveitaram os momentos planejados pela equipe da escola. As atividades estão proporcionando grande alegria e adaptação dos pequenos.

A escola não substituirá a família, mas vai suplementar e ampliar o papel que, nos primeiros anos da criança, só a mãe/pai desempenha, estendendo os vínculos para além da família. Além disso, fornecerá oportunidades de se relacionar com outras pessoas, envolvendo os ganhos e as perdas, promovendo o crescimento.

A criança não sabe ao certo o que encontrará na escola. Até o momento, ela confia apenas em seus pais. Por isso, algumas alterações em sua rotina podem ocasionar, independentemente da criança estar bem na escola ou não, comportamentos como alterações alimentares, mudanças nos horários de sono, demonstrações de ressentimento com os pais, manhas, birras e desafio de limites anteriormente estabelecidos.

Portanto, é importante poder contar com o auxilio dos pais e professores, nesse momento de adaptação dos alunos, já que aguardam com grande expectativa o início das aulas.

Algumas dicas podem ser úteis:

* A vinda da criança para a escola deve ser preparada. As explicações devem ser claras e objetivas. Evite mentiras;

* A segurança da família é decisiva para um bom andamento da adaptação, por isso, estejam certos de que é este o momento de colocar seu filho nesta escola;

* Se os pais confiam na escola, sentirão segurança na separação e, assim, a criança também se sente segura;

* O choro na hora da separação é frequente e nem sempre significa que a criança não queira ficar na escola;

* Evite comentários sobre adaptação e comportamentos em geral da criança, quando ela estiver presente;

* Sejam breves/rápidos na despedida;

* É necessário extremo cuidado com os horários. Um pequeno atraso na hora de vir buscar uma criança, em fase de adaptação, pode deixá-la insegura;

* Incentive seu filho a procurar ajuda de sua professora, quando necessitar de algo. Ele vai criar um vínculo afetivo com ela;

* Evite ‘interrogatórios’ sobre o dia da criança no ambiente escolar;

* Os pais devem respeitar o período de adaptação estabelecido pela equipe da escola, para evitar “regressões”, mais tarde;

* Cada criança reage a seu modo e tem seu “tempo” de adaptação. Não se preocupe se o colega de seu filho já está adaptado e o seu ainda solicita sua presença;

* É preciso respeitar esse momento.

Você pode (e deve!) participar desse dia-a-dia, conversando com a equipe da escola.

Nosso objetivo é trabalharmos juntos, oportunizando maior integração entre a família e a escola.

 

 

 

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.