Atletas do futebol socorrense trabalham para treinar novas gerações de mulheres

Jéssica, Carol e Luciana

Na terça-feira, dia 30, as atletas e incentivadoras do futebol feminino socorrense Carol Camargo, Luciana Fávero e Jéssica Formágio Meschini visitaram nossa redação. Elas vieram para debater conosco o panorama desse esporte em Socorro e sugerir pautas para futuras matérias; além de contar sobre o Projeto Power Fut Feminino que terá um importante papel educativo.

Foi uma interessante roda de conversa, que merecia ter sido transmitida via Instagram. Todos os tópicos abordados demonstraram a importância do projeto Power Fut que aguarda o final da quarentena para ser colocado em prática, permitindo que qualquer menina interessada possa participar de treinos pensados para a realidade feminina e contar também com o incentivo para que estudem, cuidem de sua saúde, busquem o autoconhecimento e o equilíbrio psicológico fundamental para qualquer atleta. Entre os diversos assuntos comentados esteve o grave preconceito que sofrem as mulheres que jogam futebol, tanto por partes de seus familiares como também dos homens de um modo geral e, às vezes, até por parte de outras mulheres e as dificuldades de montar uma equipe, já que geralmente as meninas têm que treinar com os garotos.  A professora Carol acredita que isso está mudando, já que ela vem treinando 30 meninas desde setembro de 2019, com o apoio do Departamento de Esportes da Prefeitura. E, além disso, também treina meninos. E, por ter essa visão, ela e Luciana buscaram o apoio de Jéssica para desenvolver o Power Fut.

Outro ponto discutido foi o de que, geralmente, o treinador é um homem, o que dificulta os treinamentos, já que dificilmente ele entende determinados problemas pelos quais as mulheres passam. A própria Carol aprendeu em meio aos meninos… Ela joga desde que se entende por gente; sempre se destacava, ainda pequenina, jogando com os meninos. Muitas vezes foi artilheira, jogando no meio de garotos pelos campeonatos locais e da região, quando jogava na escolinha de Futebol do União Atlético Clube.

Já Luciana teve uma história diferente, foi incentivada por uma pioneira no futebol socorrense, a LUCIA.  Ela conta que joga desde os 7 anos e hoje, com 32 anos, já jogou por praticamente  toda a região; o que permite a ela afirmar que Socorro tem muitos talentos no futebol feminino, que acabam não sendo aproveitados. Daí a importância de se investir nas novas gerações para que possam ser treinadas adequadamente e brilhar nesse esporte que faz parte da história de nossa cidade.

Jéssica que começou a jogar mais tarde, com 14 anos, deixou o basquete para jogar futebol. Hoje, aos 26 anos, não se contenta em apenas jogar, é umas das maiores incentivadoras da modalidade em nossa cidade. Pense em futebol feminino na cidade, Jessica estará envolvida.  Assim, é claro, o projeto que Carol e Luciana já teriam começado se não fosse a pandemia conta com o incondicional apoio dela. O Power Fut Feminino contará com o campo da Associação para que as meninas, a partir dos 7 anos, possam treinar. Um projeto que fará história em nossa região, pois tem objetivos sociais sérios, além de ser movido pela paixão. Quem tiver interesse em conhecer o projeto para poder participar dele ou inscrever uma aluna assim que a Pandemia acabar pode entrar em contato com elas via Instagram. Elas também procuram colaboradores. Instagram: Jéssica @_formagio; Luciana @luhfavero10 e Carol @caarolcamargo.

Fichas técnicas

Nome : Luciana Fávero
Idade:
32 anos – Posição: Meia.
Idade em que começou a jogar:
7 anos.
Maior desafio:
Preconceito e espaço.
Dica para quem está começando:
Não desista dos seus sonhos e sonhe alto.

 

Nome: Jessica Formagio Meschini
Idade:
26 anos – Posição: Atacante/Ala Esquerda
Idade em que começou a jogar:
14 anos
Maior desafio:
Encontrar times de futebol feminino na época, só existiam masculinos na cidade.
Dica para quem está começando:
Para quem está começando, minha dica é que não desista dos seus sonhos, que ajude o futebol feminino a crescer no mundo e que não dê ouvidos a críticas, ou melhor, que use as críticas para crescer e se tornar uma profissional. Que toda crítica vire motivação. 

 

Nome: Caroline Rosa Camargo
Idade:
26 anos – Posição: atacante ou meia
Idade em que começou a jogar:
8 anos
Maior desafio:
falta de incentivo da sociedade perante o futebol feminino.
Dica para quem está começando:
Se você gosta mesmo de futebol, vá em frente e não desista, pois quem quer consegue.

Galeria de fotos

Luciana

 

Carol quando jogava pela equipe feminina da Escolinha de Futebol da Associação Atlética Socorrense

 

Jéssica em um treinamento no campo do Beiçola

 

 

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.