Cooperativa leva coleta semanal de recicláveis para bairros da zona rural

Um ano depois de ter sido criada, a Cooperativa de Reciclagem Nova Esperança (Co.renova), implantada no Bairro Nogueiras, já conseguiu dar destinação correta a 444 toneladas de material reciclável coletado em Socorro. A partir deste mês, o trabalho da cooperativa ganhará novo impulso, com a implantação da coleta seletiva semanal nos bairros da zona rural do município.

Amanda Dutra, voluntária da cooperativa que visitou a redação de O Município acompanhada de Lígia Lemos Soares e Valéria Tavares, explica que a coleta seletiva na zona rural, realizada em parceria com a Prefeitura, ocorria quinzenalmente e agora passa a ser feita todas as semanas. Neste primeiro mês, todos os bairros serão contemplados e, conforme a demanda de cada ponto, será criado posteriormente um itinerário específico,

“A coleta de material reciclável na zona rural será feita de casa em casa. Portanto, os resíduos recicláveis não devem ser depositados nas caçambas coletivas dos bairros, já que estas são destinadas apenas para resíduo orgânico, que é coletado por agentes da prefeitura e encaminhado para o aterro sanitário”, enfatizam as voluntárias da cooperativa. Elas esclarecem ainda que o trabalho feito de “porta em porta” possibilita a conscientização junto com os moradores, com o esclarecimento de dúvidas e informações sobre a separação correta dos resíduos recicláveis e coleta seletiva.

Amanda Dutra destaca que Socorro é uma cidade privilegiada, já que poucas localidades realizam atualmente a coleta e a destinação correta de materiais recicláveis. Sobre a atuação da cooperativa, Amanda esclarece que ela gera aos seus integrantes a oportunidade de serem autônomos, com uma gestão compartilhada e divisão de ganhos igualitária. Futuramente, e à medida que os recursos estiverem disponíveis, a cooperativa também pretende se estruturar melhor para atender às necessidades das malharias, restaurantes, hotéis e pousadas, centro de compras, condomínios e outras empresas da cidade.

Para se ter uma ideia, o potencial de material reciclável disponível em Socorro ainda está praticamente inexplorado, apesar dos esforços iniciais desenvolvidos pela Co.renova. Levando-se em conta que uma pessoa gera, em média, de 700 gramas a um quilo de lixo por dia, nosso município, com 40 mil habitantes produz 40 toneladas de lixo/dia.

Desse volume, 30% em média são de material reciclável. Assim, estima-se que, por dia, sejam gerados diariamente 13 toneladas de resíduos recicláveis no município. Contudo, a Co.renova só tem acesso a menos de 10% desse material. Com isso, um grande potencial econômico é desperdiçado, além dos danos ambientais.

Cooperativa incentiva projetos de educação ambiental

Além de atuar na coleta e destinação correta de materiais recicláveis, a cooperativa também desenvolve e colabora com várias ações de conscientização sobre a importância do descarte correto do lixo, seja para preservação do meio ambiente, como para geração de renda. Um desses projetos é o de Coleta Seletiva e Educação Ambiental promovida pelo Grupo GAIA, por meio do Programa ViraSer, financiado pela empresa JDE, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente de Socorro e o Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico da Região do Circuito das Águas (Cisbra).

O projeto piloto vem sendo desenvolvido com alunos da Escola Municipal “Professor Eduardo Rodrigues Carvalho”, do Jardim Santa Cruz. São atividades que envolvem oficinas sobre a separação correta de material reciclável, visita monitorada dos alunos da escola na cooperativa, gincana  com a participação dos pais e, por fim, um mutirão para que a ideia separação dos resíduos recicláveis seja disseminada entre todos os moradores da comunidade próxima à escola. Esse projeto poderá ser levado a todas as escolas do município que se interessarem.

Ouro projeto desenvolvido pela cooperativa é o Arte com Lixo. Idealizado por Amanda Dutra, o projeto começou com a criação de uma instalação na portaria do galpão da cooperativa, nosso recepcionista, elaborado com 100% de material reciclável. Há, inclusive, uma enquete na página do Facebook da Co.renova para a definição de seu nome.

“A ideia é mostrar para às crianças que grande parte do lixo que é produzido em suas casas não significa um ponto final e pode ser reutilizado. É plantar uma sementinha para o nosso futuro”, enfatiza. Amanda também começou a confeccionar as bonecas Abayomi, que não precisam de costura alguma, e é feita com nós e tranças. “A indústria têxtil joga fora toneladas de resíduos não utilizados e, se conseguirmos uma parceria, podemos transformar estas sobras em novas bonecas”, conta ela, que pretende levar todo o material confeccionado para uma barraca nas feiras de quarta e sexta-feira.

Dicas de reciclagem

É preciso lavar os materiais antes de encaminhar à reciclagem? É uma questão de consciência. É importante lavar porque, dependendo do resíduo, quando chega à cooperativa ele já apodreceu. Exemplo: bandejas de carne.

Isopor é reciclável (bandejas de isopor, embalagens de marmitex)? Sim, mas é importante retirar os resíduos para não haver contaminação.

Vidro quebrado pode ser reciclado? Sim. O vidro pode ser aproveitado mesmo quando estiver quebrado, desde que não seja descartado junto com materiais orgânicos.

Toalhas de papel e guardanapos também podem? Sim. Só não podem ser reciclados os papéis higiênicos.

E copos descartáveis sujos, com restos de café e outros líquidos? Sim.

Pode misturar os recicláveis com restos de alimentos ou papel higiênico? Não. Isso contamina os materiais recicláveis. Papéis higiênicos precisam ser descartados como orgânicos.

É preciso lavar e secar as embalagens tetrapack após o uso? É importante retirar os resídios, porque quando chegam ao destino final, muitas vezes estão apodrecidos.

E as caixas de pizza? Sim, mesmo se estiverem com restos de gordura.

Garrafas PET com restos de óleo também podem? Sim. O material pode ser totalmente aproveitado, mesmo se estiver com resíduos de óleo.

Onde descartar pilhas, medicamentos, produtos eletrônicos etc? Esses materiais devem ser devolvidos diretamente nos locais onde foram adquiridos.

 

 

 

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.