Cuidados com os olhos também devem ser reforçados durante a pandemia

Muito se fala, ultimamente, sobre proteção e uso de máscaras. Mas, como fica o cuidado com os olhos? Filipe de Oliveira Carvalho, médico oftalmologista pela Universidade São Francisco, há mais de 5 anos, integrando o corpo clínico da Clínica de Olhos Regional e atendendo nas cidades de Socorro, Bragança Paulista e Águas de Lindóia, além de cidades do Sul de Minas, esclarece pontos importantes sobre a “saúde dos olhos”:

Que cuidados devemos ter com os olhos diante de uma pandemia? O vírus pode ser transmitido se houver contato com o globo ocular?
Além de nariz e boca, os olhos são portas de entrada para a infecção causada pelo novo Coronavírus através da conjuntiva, membrana mucosa transparente que reveste grande parte deles. A transmissão ocorre por gotículas; outra forma de contágio ocorre pelo contato com pessoas doentes ou objetos contaminados e depois tocar olhos, nariz e boca sem higiene das mãos.
É importante tomarmos alguns cuidados para evitar a contaminação:
– Lavar bem as mãos
– Utilizar álcool em gel
Estudos atuais sugerem que o vírus pode causar ainda conjuntivite, que é a irritação ou inflamação da conjuntiva. A COVID-19 pode causar conjuntivite em cerca de 1-3% das pessoas infectadas. Portanto, mesmo que pequena, existe a chance de transmissão do vírus pelas secreções oculares e lágrima de pacientes doentes.

O uso de lentes de contato aumenta os riscos? Como deve ser feita a higienização?
Cuidados especiais também devem ser tomados por usuários de lentes de contato. Preferencialmente, as lentes de contato devem ser substituídas por óculos durante o período de surto. Os óculos servem como barreira, protegendo os olhos de gotículas respiratórias infectadas e diminuem a chance de você tocar os olhos diretamente. A Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) não proíbe o uso, mas recomenda maior cuidado com higienização das mãos e das lentes. Para os dependentes de uso, sugere-se LC descartáveis de um dia, proibindo-se a colocação das mãos nos olhos durante o uso das lentes;
Os cuidados de higiene devem ser redobrados na limpeza e conservação das lentes com a solução apropriada e limpeza também do estojo onde são guardadas. É ideal lavar bem as mãos em água corrente e sabão neutro sempre antes de tirar e de colocar as lentes de contato. Evite coçar os olhos, pois as mãos podem contaminar as lentes de contato. Além disso, retirá-las antes de dormir e respeitar o prazo de validade delas é fundamental. Algumas lentes são de uso mensal, diário ou semanal. Esse prazo deve sempre ser obedecido, de acordo com as especificações do fabricante e conforme orientação médica.

Recentemente tivemos na região um acidente com uma criança, que teve o seu olho atingido por álcool gel. Quais os riscos do contato da substância com o globo ocular? Os efeitos são reversíveis?
Ao usar álcool gel, um cuidado adicional deve ser tomado principalmente com crianças, pois elas podem tocar nos olhos logo após higienização com álcool gel e esse produto químico pode causar irritação ocular.
O álcool danifica o epitélio da córnea, camada de proteção dos olhos, causando uma dor intensa e será necessário procurar uma emergência oftalmológica para correta avaliação e prescrição médica de colírios antibióticos e comprimidos analgésicos. Se acontecer, lave com água da torneira abundantemente e procure atendimento. Geralmente, o processo de recuperação pode levar dias e a cicatrização ocorre sem deixar sequelas visuais.

Há risco de contaminação durante uma consulta oftalmológica? Que cuidados estão sendo tomados com os pacientes?
O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) publicou um protocolo com precauções que devem ser adotadas no consultório oftalmológico quanto ao novo Coronavírus. Os médicos têm adotado cuidado especial com todos os pacientes devido à proximidade do nariz e da boca deles durante o exame oftalmológico. Nos consultórios, tanto o profissional quanto o paciente devem usar máscaras ou até mesmo proteção facial, assim como anteparos na lâmpada de fenda e refratores oftalmológicos (folha de policarbonato transparente) são úteis para proteger os profissionais de saúde e os pacientes. Devem ter cuidado, também, com a exposição potencial a lágrimas que podem conter o vírus, usando luvas ou lavando as mãos corretamente e usando álcool gel com frequência.
Além disso, realizar a limpeza e desinfecção cuidadosa dos equipamentos e instrumentos entre uma consulta e outra, principalmente onde os pacientes colocaram as mãos e o rosto.
De fato, os oftalmologistas devem ser rigorosos na adoção de medidas de segurança contra o novo Coronavírus. Isso inclui a possível suspensão de procedimentos eletivos e, em casos de atendimentos emergenciais, o uso de máscara, óculos e luvas descartáveis e a rigorosa higienização de todo o consultório, dentre outras ações.

Algo mais?
Sabemos que a situação que estamos enfrentando nesse momento é inesperada e por vezes nos causa medo. Apesar disso, dispomos de uma série de modos de potencializar ao máximo a prevenção ao COVID-19. É imprescindível que as pessoas compreendam a importância de usar máscara, de respeitar o distanciamento físico, de proteção ocular e das medidas básicas, como higiene das mãos. É essencial que adotemos, por força maior, hábitos saudáveis para a prevenção ao COVID-19 para a nossa saúde e para o bem da sociedade como um todo.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.