Hoje: Stuttgart  – Alemanha

Nesta semana, quem vai participar novamente da coluna Pelo Mundo é Guilherme Tinti, que contará sua experiência, na Alemanha. “Este foi meu segundo intercâmbio, diferente do outro, em Monterrey: desta vez eu fui para trabalhar. Foi um ano de estágio internacional pela Robert Bosch GmbH, na matriz da empresa em Stuttgart, na Alemanha”.

 Fale, Guilherme!

A Alemanha é considerada, hoje, o melhor país para se viver na Europa e, vivendo lá por somente um ano, não há como discordar das pesquisas. Um país em que tudo funciona: o transporte, o sistema de saúde, a segurança pública, a política. Um lugar em que você não se sente pagando a mais por algo, cujos preços são justos e, ainda, onde a economia funciona muito bem, desta maneira.

Stuttgart é a capital e maior cidade do estado de Baden-Württemberg, é marcada pela industrialização forte e logo se tornou destaque como grande metrópole e berço da indústria automobilística. Hoje, é sede de algumas das maiores empresas e marcas do ramo automobilístico do mundo, como a Mercedes-Benz, Porsche, BMW, a Bosch, Mahle entre outras diversas indústrias.

Além de grande polo industrial e de produção de carros, Stuttgart é uma cidade turística, às margens do rio Neckar, no meio de florestas com belos e inúmeros parques. Mas, o passeio pelo centro da cidade se torna tão agradável, que é inevitável não voltar para casa sem umas comprinhas. A cidade é cheia de monumentos, praças, ruas e calçadões cercados de lojas e ótimos restaurantes. A principal rua, mais famosa, charmosa e considerada o paraíso das compras é a Königstraße. Andando por essa rua, você já verá a Schlossplatz, considerada uma das praças mais bonitas da Europa, ponto de encontro para amigos que, quando se tem sol, reúnem-se para piqueniques e conversas, sentados nos jardins.

É aí que está outra grande diferença entre a Alemanha e o Brasil: o clima. Dos 12 meses do ano, vivemos 9 praticamente variando entre -16 e 12°C; é frio o ano todo, chuva, neve. É sair de casa com três calças, 4 blusas, meia de lã, cachecol, protetor de ouvido e por aí vai. Os meses de calor chegam a parecer com nosso inverno, mas eles amam! O ambiente muda, as pessoas mudam, com o verão. Trabalham menos horas por dia para poderem passear, o humor melhora mil vezes, todos ficam na rua até tarde: são realmente três meses em que você se sente morando em outro lugar.    A comida: quem nunca ouviu falar do tal joelho de porco ou já quis experimentar a tradicional cerveja alemã, e do Oktoberfest? Bem, são coisas muito comuns e que se tornam parte do dia a dia. A comida é baseada na carne de porco e, para quem não gosta, assim como eu, vai chegar uma hora que você vai entrar em um restaurante e pedir por carne de porco. Tudo é muito bem preparado, servido e barato. Você não passa fome não, mas você precisa estar apto a mudanças e diferenças da cultura. Nada que os chocolates importados em promoção no supermercado não o façam mudar de ideia.

E sobre as pessoas? É famosa a ideia de que os alemães são pessoas frias, secas, até estúpidas. Na verdade, tem de tudo, assim como aqui no Brasil ou em qualquer parte do mundo. Conquistar a confiança de um alemão toma tempo, mas depois que vocês se tornam amigos, isso vale para a vida toda.

E a experiência de trabalhar em uma grande empresa, fora do país, além de contar muito para seu currículo, acrescenta-lhe muito, pessoalmente. É um momento novo de amadurecimento, conhecimento de si mesmo, dos seus limites, da sua capacidade. Aprender a conviver com uma cultura muito diferente da sua, de comida até pessoas, tudo se torna um desafio, mas a recompensa vem logo, e é gratificante. Existe muita saudade da família, da comida do seu país, do clima, mas, aprender a viver em lugares diferentes só vai agregar mais à sua própria vida, seja pessoal ou profissionalmente. Foram 26 cidades visitadas, entre 19 países diferentes. A oportunidade de conhecer o mundo quando se abre uma porta, vale todo o esforço que precisou fazer, até chegar lá.

 

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.