Hoje: Zaragoza/ Espanha

Continuamos a divulgar, nesta semana, mais um local sagrado da Peregrinação Mariana 2017, organizada pelo padre Vicente Rosa Junior. Neste oitavo dia, os peregrinos estão na Espanha, na cidade de Zaragoza.

Fundada pelo imperador romano César Augusto, Zaragoza foi ocupada durante séculos pelos árabes, que deixaram um rico legado histórico e artístico. Zaragoza é hoje uma cidade moderna que preserva um centro histórico repleto de construções seculares, pracinhas charmosas, ruazinhas estreitas e muita vida e animação.

É famosa pela silhueta inconfundível da Basílica de Nuestra Señora del Pilar, um dos maiores e mais importantes templos marianos do mundo. Maria Augusta Cunha é quem vai falar dessa etapa da viagem, que tanto encantou os peregrinos.

Fale, Maria Augusta!

8º dia da viagem! Vamos deixar a França e ir para outra etapa e um dos mais belos países da Europa – a Espanha.  Após um reforçado café da manhã rumamos para Zaragoza, capital de Aragão e 5ª cidade da Espanha. Na estrada, cenas icônicas. O cenário parece ter saído de um cartão postal: casinhas com fumaça pela chaminé, jardins bens cuidados cheios de flores, árvores em frente e até caixa dos correios com passarinhos.

Deixando a fronteira, estamos subindo os Alpes. Que maravilha, meu Deus! Estrada estreita e sinuosa, às vezes tirava nosso fôlego, mas uma rota romântica que valeu a pena! Uma parada num posto à beira da estrada e lembrancinhas para recordar desse idílico lugar: mel dos Pirineus, temperos, bolachas, chaveiros, imãs de geladeira e até perfumes. Tudo oriundo dos Alpes. Cada um comprou o que mais combinava com seu estilo de vida.

A viagem prosseguiu até que apareceu a bela Zaragoza, às margens do rio Ebro. Rumamos para o centro antigo da cidade, para a almoço. Nossa! Quantas iguarias apetitosas! Mas a maioria optou pela paella, sangria e zarzuela. Claro! Estávamos na Espanha e tínhamos que comer a comida típica.

Depois do almoço, visita à Plaza Del Pilar, onde se situa a Basílica de Nossa Senhora do Pilar, além do Lonjas (bolsa de mercadorias), Palácio episcopal e a catedral. Na basílica,o encontro com a guia local (brasileira), uma menina de 20 e poucos anos, radicada na cidade onde o pai é comerciante, irradiando simpatia. Ela explicou-nos minuciosamente todos os detalhes da história desse majestoso templo que, inclusive, durante a guerra civil Espanhola, correu risco de vir abaixo, com os bombardeios e ostenta, na parede, uma bomba que não explodiu, exposta numa redoma.

O padre Vicente celebrou a missa numa das capelas, e penso que todos do grupo tínhamos muito mais a agradecer do que pedir, por estarmos ali. Após a missa, tempo livre para as comprinhas. Ah! Os famosos caramelos em forma de pedra, as imagens da virgem, as balas com a estampa da Virgem. Compras feitas, rumos ao hotel – Eurostars Boston – para jantar e o merecido descanso para, no dia seguinte, cumprir mais uma etapa da viagem: Madri! Sobre essa linda cidade e capital da Espanha, eu falo na próxima semana!

Um pouco da história de Nossa Senhora Del Pilar.

A primeira aparição da Virgem Maria não foi uma aparição, pois ela ainda era viva. O fenômeno chamado de bilocação (estar em dois lugares ao mesmo tempo) aconteceu quando Nossa Senhora apareceu ao apóstolo Tiago Maior, na Espanha, na cidade hoje chamada de Zaragoza. Documentos históricos do Vaticano indicam que a bilocação aconteceu no dia 2 de janeiro do ano 40. Maria apareceu a São Tiago para consolá-lo, pois sofria com as perseguições. Ela pediu ao apóstolo que ali, sobre aquele pilar, fosse erguido um templo  como sinal de devoção à Virgem Maria Intercessora. Esse foi o início do culto a Maria, na Igreja

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.