Instalação elétrica bem dimensionada evita acidentes e traz economia, afirma especialista

Quando se pensa em projetar e construir um imóvel, é comum ficar focado em detalhes como tipo de piso, azulejo, cores e acabamento. No entanto, quase ninguém se preocupa com o projeto elétrico. De acordo com o engenheiro eletricista Giancarlo Mantovani (foto), o projeto elétrico elaborado por um especialista permite, além da definição dos pontos onde serão instaladas tomadas e interruptores, o detalhamento de toda a instalação e os padrões empregados na obra, gerando posteriormente mais segurança e economia de energia
“Muitas casas e prédios, por exemplo, não têm itens como aterramento, protetor de surto e de choque, o que coloca a edificação e vidas em risco, além de causar danos a equipamentos elétricos”, explica Giancarlo.
O engenheiro lembra que uma estrutura elétrica adequada pode evitar tragédias como a que ocorreu recentemente e que matou dez jovens atletas das categorias de base do Flamengo, no Rio de Janeiro. Giancarlo explica que, embora o curto circuito provavelmente não pudesse ser evitado, um eletroduto antichama teria impedido que o fogo se alastrasse pelo local.
De acordo com ele, até o risco de pequenos acidentes elétricos pode ser minimizado com instalações bem dimensionadas. “Quantos casos não vemos por aí de pessoas que foram queimadas ao utilizar o celular na tomada? Numa situação como essa, se residência contar com dispositivo protetor, os danos são minimizados ou até mesmo anulados”, garante ele.
De acordo com o engenheiro, na Europa, muitos países exigem a apresentação um laudo técnico para autorizar a companhia elétrica a ligar a energia em qualquer edificação. “Aqui não deveria ser diferente. Deveríamos ter uma lei e fiscalização mais rígidas; como por exemplo, a exigência de um projeto elétrico para aprovação de uma construção na Prefeitura; ou até mesmo por parte da concessionaria, pois só assim, poderíamos evitar, de fato, acidentes”, sugere Giancarlo .
Para quem se interessa pelo tema, Giancarlo explica que existe o Programa Casa Segura, um projeto de conscientização e orientação sobre os riscos de acidentes causados por instalações elétricas inadequadas e o impacto destas instalações no consumo de energia. Criado no Brasil em 2005, o Programa Casa Segura foi tão bem-sucedido que já se espalhou por outros países como Argentina, Chile, México e Perú. Para conhecer o projeto em detalhes basta acessar o site programacasasegura.org.
Serviço
Giancarlo Mantovani é engenheiro eletricista e trabalha com a elaboração de projetos e laudos elétricos e com projetos de sistema fotovoltaicos. Seu telefone para contato é (19) 98919-7263.

Dicas de segurança para evitar acidentes elétricos

Utilize eletricidade com cautela
É tão comum utilizarmos eletricidade que, normalmente, nem nos damos conta do que estamos fazendo. Porém, é válido lembrar que devemos fazer isso de forma consciente e que alguns cuidados devem ser levados em consideração como: sempre que ligar um eletrônico na tomada, verifique se ele está desligado; verifique sempre se a tensão do equipamento é compatível com a tensão da tomada; desligue sempre o chuveiro ao trocar a chave do mesmo (verão/ inverno); trocas de lâmpada devem ser efetuadas com os circuitos desligados, para isso, desligue o disjuntor; sempre que trabalhar com água dentro de casa, tome muito cuidado para não molhar as tomadas; cuidado para não tocar em plugues ou tomadas com as mãos ou pés molhados; não manuseie equipamentos eletrônicos se estiver descalço.

Não menospreze o risco de choque
Podemos achar que os choques elétricos são comuns, porém eles não deviam ser considerados desta maneira. Estes pequenos acidentes elétricos são, muitas vezes, menosprezados, mas podem ocasionar acidentes graves pois, o choque elétrico se comporta de forma diferente em cada pessoa.
Quando perguntamos em um grupo quem já tomou um choque, dificilmente receberemos uma resposta negativa, o que mostra que esses acidentes são mais frequentes do que podemos imaginar.

Tenha uma instalação elétrica segura
Para ter uma instalação elétrica segura, é necessário que todo o sistema seja muito bem dimensionado e planejado, inclusive com a capacidade correta para suportar as necessidades da construção, desde fios e cabos, disjuntores até as tomadas e interruptores.
Assim, siga sempre as orientações do profissional sobre o uso de componentes corretos, como cabos, disjuntores, interruptores diferenciais, dispositivos de proteção contra surtos, entre outros.

Sintomas indicam que algo está errado
A instalação elétrica é capaz de nos apresentar sintomas de quando algo está errado. Então, para evitar acidentes, fique sempre de olho nesses sintomas: se notar aquecimento nos plugues, tomadas ou no fio é um forte sinal de que algo está errado. Tire o aparelho da tomada até conseguir verificar o problema;
Tomada escurecendo, é um provável indício que o circuito pode estar sobrecarregado;
Cheiro de fio queimado significa que algo está prestes a pegar fogo (equipamentos ou a fiação);
o disjuntor é um equipamento que desliga quando algo está errado. Caso isso aconteça, antes de religa-lo, verifique se não tem nada fora do normal ocorrendo;

Prevenção ainda é o melhor remédio
Pequenas atitudes podem tornar a instalação elétrica mais segura e também evitar acidentes elétricos. Procure colocar protetores nas tomadas que não estiverem sendo utilizadas, principalmente se você tiver criança em casa; faça uma inspeção visual periódica em sua instalação elétrica, tomadas, emendas, entre outros; providencie a troca de plugues e tomadas se notar um mau contato nesses equipamentos; faça a revisão de sua instalação elétrica a cada cinco anos.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.