“O período de férias desperta em nós a sensação de querer curtir! Então, vamos aproveitar e construir as boas memórias!”, sugere a psicóloga

Entreter as crianças durante as férias pode ser complicado, ainda mais para os pais que têm pouco tempo para dedicar-se aos filhos. A psicóloga clínica e escolar educacional Marilu de Faria Boneti, deu algumas dicas e orientações para curtir a criançada durante esse período.

Como entreter as crianças, durante as férias escolares?
Muitos pais pensam que período de férias significa ‘não ter compromisso/horários para nada’. Porém, quando estamos com crianças em casa, precisamos definir um mínimo de rotina possível. Isso significa que temos que definir com eles as possibilidades/atividades do nosso dia, de acordo com a disponibilidade do adulto que ficará com a criança. Sabemos que o mínimo de rotina são os momentos de alimentação. Não é preciso ter um horário definido para acordar ou se alimentar, mas as atividades essenciais do dia precisam se manter. Definido os momentos de alimentação, definimos as demais atividades.

E nos dias de chuva? Quais as alternativas dos pais?
Em dias de chuva, atividades como ‘sessão pipoca’ em casa ou no cinema, momentos de culinária, separar as roupas que serão doadas, organizar uma gaveta, lavar os calçados, fazer uma visita ao amiguinho da escola para um lanche da tarde, receber um amigo, organizar os vasos da casa (plantar), livros para colorir, papel pardo e tinta em um espaço mais amplo e coberto (garagem, por exemplo), jogos eletrônicos ou de tabuleiro (banco imobiliário, bingo, dama, xadrez, entre outros) e até mesmo uma volta no quarteirão de guarda chuvas e galochas (quando a chuva amenizar), são boas opções de entretê-los e o dia passar com mais tranqüilidade. Espaços públicos e cobertos, como por exemplo, Biblioteca Municipal, Centro Cultural, Shoppings, dentre outros, podem gerar encontros e novas amizades. É importante lembrar que nesses dias, também, é necessário envolvê-los em brincadeiras e experiências diferentes.

Existe algum tipo de brincadeira específico para determinada faixa etária?
Cada faixa etária tem a brincadeira mais adequada. Normalmente, as brincadeiras se definem por tempo de concentração da criança. Quanto mais nova, menos tempo de concentração e os pais precisam de uma lista maior de brincadeiras. Conforme crescem, conseguem se manter por mais tempo em uma determinada atividade. Também existe a questão ligada à socialização. Quando pequenos, preferem uma ou duas crianças ou, ainda, somente o responsável por ela. Ao crescerem, gostam de estar em grupos maiores e, por vezes, o adulto apenas como condutor, sem necessidade de estar o tempo todo com eles.

Como aliar as brincadeiras aos conteúdos digitais?
Mesmo estando em férias, é preciso ter o limite do uso dos eletrônicos. A criança precisa de mais atividades que não apenas a ligada ao acesso a redes sociais ou jogos eletrônicos. Definir o tempo e o horário são o ponto de partida. Duas horas no dia, divididas entre manhã e tarde são uma boa opção. Ainda é importante que esse horário não seja próximo ao momento do sono. Normalmente, esses conteúdos despertam e estimulam muito o cérebro, dificultando que a criança descanse adequadamente.

Quais as dicas para os pais que não têm muito tempo de ficar com os filhos?
A dica é curtir muito o momento que estejam com eles, mesmo que pequeno, mesmo que por poucos minutos, mas que sejam sempre os melhores. Atividades domésticas são importantes, porém, podem esperar. Esse momento de férias vai passar. Inclua a criança naquelas atividades que não podem ser adiadas e que é possível conciliar com a idade de seu filho. Pagar uma loja, lavar o carro, estender/recolher a roupa, lavar o quintal, são boas possibilidades de estarem juntos e se curtirem. Apenas lembre-se de que a idade de seu filho tem o tempo de concentração pertinente. Não adianta, muitas vezes, querer se dedicar a várias atividades e, ainda, à criança, sendo que ela não suporta esse tempo fora de casa, ou mesmo, se mantém concentrada. É importante pensar que é preciso gerar o prazer entre vocês.

Falando em férias, como preparar a rotina da criança para a chegada do início das aulas?
Ir pesquisando o material escolar, definir aqueles materiais que podem ser reutilizados, identificar os materiais com os nomes, são as primeiras rotinas do ‘volta às aulas’. Isso pode ser feito duas semanas antes do início, começando pela compra e seguido das demais atividades. Sempre é bom pensar que estamos em férias, então, conversem sobre isso uma ou duas vezes na semana.

Algo mais?
Nosso desenvolvimento é muito rápido. Com as crianças, temos a sensação que acontece de modo mais breve ainda. Cada momento vivido com elas gera socialização, construção dos laços afetivos e familiares, maturidade, aprendizado e, principalmente, as memórias da infância. O período de férias desperta em nós a sensação de querer curtir! Então, vamos aproveitar e construir as boas memórias!

Serviço
A psicóloga clínica e escolar educacional Marilu de Faria Boneti (CRP 03/83610) atende na Clínica Vivaz, à Rua Irmo Zucato, 83; telefone para contato é 3895-5985.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.