Professor da Rede Estadual faz ENEM há 11 anos para dar dicas aos alunos

“Precisamos divulgar para o jovem as oportunidades que ele pode ter”, comenta-me sorrindo João Carlos dos Reis, 51 anos, professor de matemática da Rede Estadual de Ensino. Nascido na Ilha de São Vicente e criado na pequena Pedro de Toledo, João veio para Serra Negra com 16 anos, onde se formou no magistério e trabalhou como alfabetizador de 1988 até 2004. Uma dessas pessoas que abraça a profissão por vocação, formou-se em Ciências com habilitação em Matemática e depois em Pedagogia pela UNIFIA e, por concurso público, ingressou na rede estadual paulista como professor PEB II de Matemática. Foi professor na EE José Franco Craveiro e hoje é efetivo na EE Josephina Galvão França Andreucci, no Bairro Oratório, onde estivemos para conhecer um pouco do trabalho que desenvolve com o Ensino Médio. Ele nos contou sobre a interessante experiência que é, sendo professor, realizar o ENEM por 11 anos consecutivos. Leia a entrevista a seguir:

Soubemos que você tem por hábito se inscrever no ENEM e realizar a prova todo ano. De onde veio essa ideia? Como tudo começou?
Os próprios alunos me apresentaram ao ENEM e a tudo o que ele representa quando comecei a trabalhar com o Ensino Médio em 2008. Em 2009, ao abrir a inscrição, resolvi por impulso me inscrever para incentivar meus alunos. Cheguei na aula com o comprovante de inscrição e propus um desafio: “está aqui, a minha inscrição está feita, agora é a vez de vocês fazerem a de vocês, vamos todos fazer a prova…

Como foi essa primeira experiência?
Foi algo novo, não conhecia as regras. No geral consegui fazer uma boa prova… mas, não fui tão bem, levei um susto, zerei na redação… Foi como um alerta, ao zerar isso me abriu os olhos para me preparar adequadamente e, com isso, preparar também os alunos. Entendi a realidade de se fazer o ENEM, na prática.

Depois dessa compreensão, por que decidiu continuar a se inscrever todo ano?
Penso que todas as turmas de 3º ano devem receber o mesmo incentivo. Todo ano me inscrevo e participo de todo o processo com eles. Desde a inscrição, até o resultado do Exame e da verificação das possibilidades que temos por meio de nossas notas. Assim, ano após ano tenho que lidar com fatores concretos como administração do tempo – antes e durante a prova -, canseira, descoberta do tema e administração de conhecimentos, as possibilidades de perguntas para as provas… Vivencio tudo com os alunos… Por exemplo, assim como eles, na véspera da prova não posso abusar e “passear”, tenho que reservar meu final de semana e estar bem e descansado.

Além de se inscrever, estudar e realizar a prova, o que mais engloba essa vivência?
Temos grupos de estudo, trago dicas para eles… Depois que fazemos as provas, ao retornarmos para a escola, eles mesmos me contam como foi, o que sentiram, compartilhamos nossas dúvidas… É diferente para eles compartilharem com alguém que conhece a prova e todo o preparo. Como presto o ENEM tenho a senha que me dá acesso, por exemplo, às listas das instituições de ensino que oferecem vagas. Assim, trago o Datashow para a aula, abro o site ali com eles, faço o processo real e ao vivo, mostro para eles todas as possibilidades de escolha que tenho a partir do meu desempenho. E são muitas… Fico espantado de ver a quantidade oferecida em todas as áreas. Tudo ali à minha disposição, nem preciso sair de casa, basta um clic e já estou vinculado a uma ótima instituição de ensino superior… Basta ter me preparado para a prova. Precisamos divulgar para o jovem a oportunidade, o benefício, a grande quantidade de vagas e a possibilidade de fazer um bom curso superior sem pagar. Faço isso há 11 anos com os 3os anos, às vezes com os 2os.

Nesse tempo todo houve muitas mudanças?
Por algum tempo as provas seguiam um mesmo padrão. O nível de dificuldade, da cobrança de conteúdo, aumentou quando se separou o ENEM e o ENCEJA, pois ele passou a ser oficialmente um exame classificatório.

Você mencionou o susto com sua primeira nota de redação… Hoje, como se prepara para a redação?
Consulto o Manual de Redação do ENEM, ele apresenta tudo o que é necessário para realizar a prova. Faço o estudo das redações NOTA 1000 junto com os alunos. Indico o site onde podem encontrá-las e, se for necessário, faço a distribuição de material impresso e oriento. Temos um grupo de Estudo aos finais de semana ou feriado, nos encontramos na escola e estudamos as provas do ENEM, UNESP e UNICAMP. Alguns de nossos alunos entraram na UNESP e isso chama os demais. Os ex-alunos vêm conversar com os dos terceiros e contam os benefícios.

Você teria dicas para os nossos leitores que pretendem fazer o ENEM?
Procure sempre prestar como treineiro, não deixe para o 3º ano. O treineiro vai tranquilo, descobre a prova, leva um primeiro “susto” sem a preocupação de ter uma boa nota. Daí começa a fazer a relação dos conteúdos escolares com o ENEM. Tudo vai ajudando a preparar-se. Vai progredindo, um erro da 1ª prova ajuda a acertar na segunda… Aqui no  Josephina tem uma aluna do 9º ano, a Rafaela, que vai fazer esse ano como treineira. Entrou só para vermos se era possível fazer a inscrição e viu que sim, o pai a aconselhou a pagar a taxa e fazer a prova… Agora, se você for aluno do 2º ano da rede pública, ano que vem, já garanta a sua inscrição com a isenção, que é um benefício para os alunos do 3º ano.

O que diria aos colegas professores sobre essa experiência?
Acho interessante que façam para ter noção real da pressão que o aluno passa. E podemos sempre organizar atividades que os envolvam para despertar o interesse e a curiosidade. Por exemplo, sempre organizo um concurso com o tema de redação. Um mês antes entrego uma lista com todos os temas anteriores e peço para sugerir dois temas novos. Eles devem anotar em segredo. Logo após a prova compartilho as anotações deles e vemos se alguém chegou perto do tema do ano. Vale duas caixas de bombons. Isso nos faz refletir sobre os variados assuntos que podem ser incorporados à prova, melhora nosso foco nas aulas e, como consequência, nosso preparo para a prova.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.