Reunião de elenco marca a contagem regressiva para a estreia de Perpétuo

Foto Marcos Farias

Na segunda-feira, dia 11 de março, a Belluzzo Produções entregou 65 certificados de participação para o elenco do filme Perpétuo. “Cada pessoa que participou de alguma forma das gravações do filme, que se encerraram em janeiro, recebeu um certificado. Foram cerca de sete meses trabalhando juntos. Somos uma família”, disse o diretor geral e roteirista, Augusto Belluzzo, que contou com o auxílio do professor Paulo Fuentes.

Na sexta-feira, dia 22, a página do Facebook Belluzzo Produções lançou o segundo trailer da trama. “A estreia está prevista para o final do ano. Entramos na fase de edição, que é bem trabalhosa. Até lá, serão lançados outros dois trailers para que o público possa conferir as novidades”, anuncia ele.

As gravações foram feitas por César Farias, Marcos Farias, Hugo Borin e a fotógrafa Kátia Mazolini, auxiliados artisticamente por Ulysses Farias.

A Direção de Produção permanece nas mãos de Tamires Vieira; a de Figurino com Lou Lopes; Marcela Suman dirigiu os passos de dança e a Maquiagem ficou por conta de Ingrid Paiva. Participaram, ainda, os alunos do grupo de teatro Sessão Livre, da professora Elsa Farias. “Foram 15 crianças, que gravaram em uma floresta de eucalipto, no Bairro Cubas”, lembra Augusto.

Nesta produção a trilha sonora foi exclusivamente composta por Alexandre Paiva. Além disso, a Belluzzo Produções uniu-se com a Banda Noizzy, grupo de música socorrense que, juntamente com a estreia do filme, terá um clipe embutido em sua história.

Enredo mistura romance e mistério em uma vila imaginária

Em 1252, o Papa Inocêncio IV editou a bula papal denominada “Ad extirpanda”, a qual institucionalizou o Tribunal da Inquisição e autorizou o uso da tortura. O poder secular era obrigado a contribuir com a atividade do tribunal da Igreja.

É nesse clima tenso que se desenrola a trama do filme, que tem como principal cenário o fictício Condado de Champignon, local que mistura a vida dos camponeses com as atividades dos religiosos da França; tendo a velha floresta importante contribuição para os personagens que rapinam os bens dos viajantes e membros eclesiásticos locais. Apollón, o Cardeal que recebeu como punição a gestão de um esquecido Condado nos confins da França, não terá descanso enquanto não dizimar os bandoleiros que ameaçam a paz nos vilarejos da região. Um boato de que o demônio tocou o Condado faz com que uma verdadeira caça às bruxas seja a única justificativa de um povo histérico que já não consegue mais viver às custas de uma fé deteriorada. Enquanto a discórdia reina absoluta, surge em cena a casta Julienne, herdeira da família Bordeaux, nobre estirpe de Champignon, a qual descobrirá que o amor que sente por Maurice pode ocasionar sua própria ruína emocional. O mistério prossegue nos acordes dos vaticínios de uma velha mulher conhecida entre todos como “a necromante”, figura que habita a velha floresta em meio aos bandoleiros e que está disposta a elucidar o futuro daquela terra encoberta pelo caos. Será que Louis Leroy, o “Rei dos Ladrões” conseguirá manter seu povo a salvo das cruzes e espadas erguidas pelo ambicioso Cardeal? Uma trama que só será esclarecida no final deste ano!

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.