Suplementos alimentares: nutricionista explica as diferenças entre os produtos existentes no mercado

Com o objetivo de melhorar o desempenho em atividades físicas e práticas como musculação, as pessoas vêm buscando cada vez mais saber sobre os suplementos alimentares, os quais, quando bem usados de acordo com o biótipo, exercício praticado, frequência e o estilo de vida, garantem à pessoa resultados eficazes. Porém, a nutricionista Vivivane Mantovani afirma que apenas suplementos com uma atividade física, não garantem total sucesso; afinal, a alimentação deve seguir uma dieta apropriada para tais suplementos terem seu lugar, durante essa reposição de energia e força.

Quais os tipos de suplementos existem, hoje, no mercado?
Os principais suplementos são Maltodextrina/Dextrose, WheyProtein, BCAA, Creatina, Albumina, Glutamina, Caseína, Termogênicos e Eletrolíticos.

Para quem é indicado o uso de suplementos alimentares? Há diferenças entre suplementos para homens e mulheres?
Suplementos alimentares são produtos destinados a complementar a dieta normal, tanto em calorias quanto, também, em proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas, minerais e fibras, juntas ou separadas, dependendo das necessidades de cada pessoa. Os suplementos visam atender essas necessidades de atletas de grande performance, praticantes de atividades físicas competitivas ou não, como também pessoas que querem aumentar ou perder peso, ou que necessitam de uma suplementação específica para melhorar o estado de saúde. Não podemos esquecer que os suplementos não substituem a dieta normal, eles entram como coadjuvantes, para suprir as necessidades nutricionais de atletas e esportistas que, só pela alimentação, podem não conseguir atingir suas necessidades. A suplementação para as mulheres de nada difere para a dos homens; podem ser usados todos os suplementos citados, levando-se em consideração apenas a quantidade a ser tomada, respeitando a individualidade biológica e a necessidade de cada suplemento, de acordo com a intensidade dos treinos e o objetivo buscado.

Os suplementos fazem os músculos crescerem mais rápido?
Tomar suplemento sem ter um plano de treino bem elaborado e uma alimentação para ganhar massa muscular de qualidade, de nada vai adiantar, principalmente se for sem orientação de um profissional.

Tomei suplementos e parei de treinar. Os músculos viram gordura?
Músculo e gordura são tecidos totalmente diferentes, ou seja, é impossível transformar um no outro. O que acontece, na verdade, é que a falta de exercício leva ao menor dispêndio energético e à diminuição dos músculos, e uma alimentação inadequada provoca um aumento do armazenamento de gordura, em nosso organismo. Diminuindo a atividade física e mantendo a ingestão de calorias, o resultado é evidente: menos músculo e mais gordura. 

Existe perigo? A falta de informação e os “modismos” podem ser prejudiciais?
Os termogênicos, que prometem emagrecimento e músculos rapidamente, podem levar a problemas cardíacos e insuficiência renal. Os chamados estimulantes são comercializados como uma formulação aparentemente inofensiva, atraindo o público, porém, alguns deles podem significar riscos sérios à saúde, principalmente quando consumidos sem qualquer acompanhamento profissional especializado. Quem faz o alerta é o educador físico Jocelito Martins, oficial de controle antidoping da Agência Mundial Antidoping (Wada). De acordo com ele, ao consumir o suplemento, o atleta pode ingerir, sem saber, substâncias como sibutramina (utilizada para emagrecimento), furosemida (que tem efeito diurético) e hormônios anabolizantes. O uso desses aditivos não é autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), porém, eles estão presentes em pelo menos um terço dos suplementos importados e entre 25% e 50% dos nacionais.
Vários suplementos vêm apresentando irregularidades; só para se ter uma ideia, nos anos de 2013 e 2014 foram analisados 23 suplementos proteicos, sendo que 20 apresentaram irregularidades de composição. Apenas um desses produtos apresentou resultado satisfatório para todos os ensaios. Dentre as amostras insatisfatórias, foram identificados problemas na quantidade de carboidratos e proteínas diferentes da informada na rotulagem, utilização de ingredientes não declarados, tais como amido, soja e fécula de mandioca, dentre outros itens de rotulagem.

 Esteroides e suplementos são iguais?
Apesar de muitos acharem que lidam quase que com o mesmo tipo de produto, eles são muito diferentes. Os esteroides possuem sua fabricação advinda de hormônios, enquanto os suplementos são de base de alimentos comuns na dieta, que têm o objetivo de reforçá-la. Outra diferença que deve ser ressaltada entre os dois tipos de produto, deve-se ao fato de que os esteroides são substâncias proibidas, enquanto os suplementos são encontrados em qualquer loja que venda artigos para o ramo.
Helena Schimidt, endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia chama a atenção para o uso do hormônio do crescimento, mais utilizado por pessoas de alto poder aquisitivo, por conta do alto preço. “Esse hormônio aumenta a massa muscular e a força – exatamente o que as pessoas buscam quando fazem musculação. As pessoas que usam esse medicamento podem desenvolver a acromegalia, doença existente em pessoas que secretam o hormônio do crescimento excessivamente”, além de outras doenças, podendo levar a óbito.

DICA
A mudança alimentar visa à melhoria na musculação, assim como os efeitos mais rápidos e melhores do treino. Aconselha-se maior ingestão de proteínas, principalmente de carnes magras, como frango, peixes, além dos ovos; carboidratos também auxiliam muito no ganho de massa, durante os treinos. Manter uma rotina com alimentação nos horários adequados, não mantendo longos jejuns, também é muito necessário para os desportistas. Não tem receita de bolo: um atleta que deseja melhorar sua performance precisa consultar um nutricionista, para definir e seguir a dieta ideal.

Serviço – Viviane Mantovani é graduada em Administração de Empresas e Nutrição, especialização em Vigilância Sanitária e Qualidade dos Alimentos, graduanda em Nutrição Funcional e Nutrigenômica na área Clínica e Esportiva e membro da Sociedade Brasileira de Coach-SBC. Atendimento na Clínica Auramed.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.