Vitória argentina, homenagem e muita emoção marcam o 35º encontro entre Socorro e Mar del Plata

Desde 1983, o embate Brasil x Argentina tem um significado diferente para um grupo de amigos que, anualmente, se reúnem, seja em Socorro ou em Mar Del Plata, para celebrar a amizade. Porém, o 35° encontro, realizado na última semana, foi marcado pela saudade, pois, para as duas equipes, faltavam um jogador em comum; aquele que era um dos elos deste time de socorrenses e mardelplatenses e que esteve presente em todos os demais encontros, porém, neste ano, não estava lá para marcar sua presença. Os 35 anos de amizade foram celebrados, sim, mas de uma forma diferente, com homenagens e lembranças do querido e saudoso Zé Sette.

No tradicional jogo, realizado no sábado, dia 25, seu nome estampava as camisetas das duas equipes. Do lado argentino, a cor branca e, do lado brasileiro, são-paulinos e corintianos esqueceram, por um instante, da rivalidade e vestiram o verde do Palmeiras, time do coração do homenageado. O pontapé inicial foi dado por Batatão, representando a primeira das três gerações presentes no encontro.

E, dentro de campo, não teve jeito, a rivalidade se fez presente, em um jogo disputado, claro, com muitas reclamações da arbitragem por parte do time de brasileiros, que amargou a derrota por 2 a 1, com gols de Eugenio e Chopita para os argentinos, e Tatu marcou para os socorrenses. Com a vitória, Mar del Plata sai na frente com 17 vitórias, uma a mais que Socorro, em um total de 35 jogos, que contaram com apenas dois empates.

Os demais dias foram marcados por almoços e jantares que celebraram a amizade de tantos anos, iniciada em 1978, durante a Copa do Mundo realizada na Argentina.

Compartilhar/Favoritos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser de logged em para postar um comentário.