1º tenente Busato assume o comando da PM de Socorro

Leitura obrigatória

Além de um novo delegado da Polícia Civil, apresentado na semana passada pelo O Município, Socorro também está com um novo comando na Polícia Militar. Desde janeiro, a PM de Socorro recebeu um novo comandante: o 1º tenente PM Hamilton Ramos Busato, 34 anos. Ele foi criado desde os cinco anos em Socorro, para onde seus pais se mudaram. Estudou nas escolas Benedicta Geralda Souza Barbosa e Narciso Pieroni e, em 1998, ingressou na PM pela Academia Militar do Barro Branco, em São Paulo, e, depois do Curso de Formação de Oficiais, diplomou-se em 2001.

Nesse ano, seu primeiro posto foi de Aspirante a Oficial. Entre 2002 e 25 de janeiro de 2013, trabalhou em vários locais, sempre no município de São Paulo: no 5º Batalhão da PM Metropolitana, zona norte de São Paulo; na 1ª Cia Tática do Comando de Policiamento da Capital; no 34º Batalhão da Polícia Metropolitana da Capital e no 2º Batalhão de Policiamento de Trânsito da Capital.

Nesse ínterim, fez o curso de Direito pela Universidade Bandeirante de São Paulo, formando-se em 2003 e, em seguida, passou pelo exame de Ordem dos Advogados do Brasil, obtendo sua carteira. Em 2010, também fez o Curso de Especialização de Inteligência Policial e Segurança Pública, ministrado pela Polícia Militar.

A pedido, foi transferido para Socorro “por conveniência própria”, assumindo suas funções no Pelotão da Polícia Militar de nossa cidade, no dia 28 de janeiro último.

Metas em Socorro
O tenente Busato delineou as metas principais dos policiais, sob seu comando: Policiamento preventivo, principalmente em combate a crimes que atentem contra a vida, como por exemplo, homicídios; combate intensivo ao uso e tráfico de drogas; e combate a furtos e roubos, de modo geral: veículos, residências, comércio… Além disso, vai retomar os trabalhos do PROERD que, no ano passado, foram interrompidos.


Lei Seca

A Lei Seca mais rigorosa reduz o limite de álcool permitido a motoristas, fixado em quase zero, que passou a vigorar no dia 29 de janeiro de 2013, por meio da Resolução do Contran nº 432/2013. O tenente Busato diz que a corporação tem os equipamentos necessários, como etiômetro (bafômetro), máquina fotográfica e de vídeo, e que a fiscalização será feita no desenvolvimento do patrulhamento, quando for identificada uma possível infração e, ao fazer as abordagens, o policial observará os sinais característicos do uso de álcool ou outras drogas. Também passará pelo exame os motoristas que se envolverem em acidentes de trânsito, com ou sem vítimas.

“Quando a pessoa abordada apresentar alteração da capacidade psicomotora, o policial relacionará os sinais característicos, descritos na Resolução do Contran e ele será conduzido à delegacia, para as providências cabíveis quanto ao crime de trânsito”, ressalta o tenente.

Carnaval
Durante o período de Carnaval, do dia 8 ao dia 12 de fevereiro, o tenente Busato diz que vai ser empregado o efetivo todo, tanto da Administração como os oficiais de folga, em escala extra. Serão distribuídos nos vários pontos de concentração e no patrulhamento.

E, durante o reinado do Momo, a Lei Seca também deve ser observada pelos motoristas, pois o bafômetro será utilizado em todas as operações da PM. Portanto, um aviso: Se beber, não dirija.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias