Banco do Brasil: reforma deve ser iniciada nesta semana

Leitura obrigatória

Cem dias depois dos ataques às duas agências do Banco do Brasil em Socorro, ocorrido na madrugada de 21 de dezembro, o Banco do Brasil anunciou que a reforma da agência Palácio das Águias deve ser iniciada nesta semana. De acordo com a Assessoria de Imprensa do banco, ainda não há uma previsão para finalização das obras.  Vale lembrar que, em razão da reforma administrativa do Banco do Brasil em todo o país, as duas agências de Socorro se unificaram e o atendimento será concentrado somente no prédio próximo ao Palácio das Águias (antiga Prefeitura).

Além da reforma, foi anunciada para o próximo mês a reativação dos caixas eletrônicos para saques. No momento, as máquinas estão efetuando operações de consulta de saldo e extrato, transferência, pagamento em caixa eletrônico, impressão de cheques, desbloqueio de cartões, alteração de senha, entre outros. Os saques continuam disponíveis no caixa eletrônico 24 horas e na máquina que fica no Centro Administrativo, que passou por uma manutenção e já está em funcionamento. Atualmente, os funcionários do banco estão prestando atendimento e apoio a todos os clientes e usuários do banco, na sala de autoatendimento da agência Palácio das Águias, bem como na agência dos Correios, onde também podem ser efetuados saques, pagamentos e depósitos.

No período em que ficou sem este tipo de serviço, o Banco do Brasil vem sendo alvo de muitas críticas da população, que tem se dirigido às cidades vizinhas para sacar dinheiro ou efetuar depósitos e pagamentos. “Estou pensando em encerrar minha conta. Tenho feito depósitos por meio de transferência bancária e pagando a mais, por essa operação. Uma amiga relatou que recebe com cartão de conta salário e todo mês tem que ir para Lindoia, para sacar o dinheiro”, relatou uma comerciante.  “Eu tenho uma Imobiliária e um escritório de advocacia e necessitamos muito do Banco do Brasil, pois todas as taxas, seja de procuração, inicial, honorário etc., são pagas por meio de guias que só podem ser recolhidas na agência e, para tal, temos que ir até a agência do Correio, enfrentar uma fila interminável e, ainda, correr o risco de chegar ao caixa e ter expirado o limite de pagamentos ou ter caído o sistema”, relatou um empresário.

 

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias