Com cédulas de papel, eleitorado de 1998 era de 20.421

Leitura obrigatória

A edição nº 4.030, de 2 de outubro de 1998, mostra o resultado das pesquisas para a eleição de presidente do Brasil, senadores, governadores, deputados federais e estaduais. Há vinte anos, 20.421 eleitores socorrenses estavam aptos a votar. Na corrida presidencial, naquele ano, Fernando Henrique Cardoso disputava a reeleição contra Lula, sendo o mais bem colocado nas pesquisas.

Candidatos disputam votos de 20.421 eleitores

No cenário federal, Fernando Henrique Cardoso, o sociólogo, político e “pai” do Real, e Lula, líder do operariado, polarizam a preferência dos eleitores, com nítida vantagem para o primeiro citado.

Em São Paulo, a preferência do Estado, segundo as mesmas pesquisas, a preferência é para o candidato do PPB, Paulo Maluf, com vantagem sobre o segundo colocado governador licenciado Mário Covas (PSDB) que está tecnicamente empatado com Francisco Rossi (PDT) e, em 4º lugar, Marta Suplicy do PT. (…)

Na mesma edição, na página 3, O Município explica como votar, pois, na cidade, a votação era por meio de cédulas; somente cidades com mais de 40.500 eleitores votavam através da urna eletrônica. Em 4 de outubro de 1998, das 8h às 17h, os eleitores socorrenses comparecerão nas 40 seções, divididas em cinco locais. Analfabetos, deficientes, pessoas acima de 70 anos e jovens de 16 a 18 anos incompletos não precisavam votar.

Ao lado da matéria, uma imagem ilustra como era a cédula de votação e, para escolher os deputados, era preciso escrever o nome, número ou sigla do partido; nos demais cargos, marcava-se um X no candidato escolhido.

Já na página 5, O Município informa sobre a apuração das eleições de 1998, que teve início no mesmo dia, às 20h e envolveu 77 pessoas. A apuração acontecia no Ginásio de Esportes do Clube XV de Agosto.

Artigo anteriorVisita do Governador
Próximo artigoOrquídea na pedra
- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias