Com muitos casos de cinomose, médico veterinário alerta que único meio de se evitar a doença é com a vacinação

Leitura obrigatória

A cinomose é uma doença viral muito comum em cães e gatos, sendo transmitida por meio de secreções e que, na maioria dos casos, não tem cura. Atinge animais com o sistema imunológico debilitado, levando-o à morte.

A Ong São Lázaro – Protetora dos Animais alerta para inúmeros registros de casos da doença em Socorro e da importância da vacinação.

Para explicar sobre a prevenção, o médico veterinário Clóvis de Souza Júnior nos dá mais informações sobre a doença.

O que é a cinomose?
Cinomose é uma doença viral, que ataca o sistema nervoso dos canídeos, causando sérios danos à parte motora e, na grande maioria das vezes, é mortal. Acomete geralmente animais jovens, mas também pode contaminar animais imunossuprimidos e idosos, ou seja, animais não imunizados contra a doença.

Sintomas
Os sintomas começam como uma infecção respiratória, pela qual o animal pode apresentar secreções nasais e oculares; também podem apresentar lesões na pele e coxim plantar, mas o principal sintoma é a perda da coordenação motora e, na maioria dos casos, o animal apresenta espasmos musculares.

Contágio e prevenção
O contágio se dá pelo contato com animais doentes, ambientes contaminados onde residiam animais contaminados, pelo ar, ou até mesmo na roupa ou sapato dos tutores, que servem para transporte ao vírus quando em contato com o mesmo. “O único meio de se evitar esta doença é por meio da prevenção, que é feita pela vacinação”, alerta Júnior.
A vacina deve ser ética, aplicada pelo médico veterinário após o exame clínico do animal, e segue um protocolo vacinal, podendo necessitar entre 3 ou 4 doses, com espaço entre 20 a 30 dias entre uma dose e outra, quando o animal ainda filhote; e passa a ser anual, por toda vida do animal, pois esse vírus tem capacidade de contaminar quando o animal tiver uma baixa em seu sistema imunológico.

O que fazer se o meu pet for diagnosticado?
Os cães diagnosticados com a doença podem ser tratados com complexos vitamínicos e soros específicos para combate ao vírus da cinomose, mas poucos animais respondem ao tratamento e vão a óbito, ou são eutanasiados, para serem poupados de sofrimento por lesões irreversíveis.
“Para esclarecer mais dúvidas sobre a doença, consulte seu médico veterinário e mantenha a vacinação de seu pet sempre em dia”, finaliza o médico veterinário.

Serviço
A Clínica Veterinária Pet Jr., onde Júnior atende, fica à Rua Otávio Zucato, 31, Centro. Os telefones para contato são: 3895-3138, 99705-2668 e 99712-3141.

 

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias