Copaíba assina contrato com a Petrobras e garante continuação do projeto “Verde Novo”

Leitura obrigatória

A Associação Ambientalista Copaíba assinou, no fim de dezembro, novo contrato de patrocínio com a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, para a segunda fase do projeto “Verde Novo”.

De acordo com a secretaria executiva da Copaíba e coordenadora do Verde Novo, Flávia Balderi, a primeira fase do projeto foi bem sucedida, o que chamou a atenção dos responsáveis pelo programa de patrocínio da Petrobras. “Em 2008 nós elaboramos o projeto e participamos da concorrência ao patrocínio, de acordo com o edital publicado pela Petrobras. Agora, fomos convidados a ampliar o projeto e participar novamente”, explicou.

As principais ações do projeto são: recuperação de 90 hectares de Mata Atlântica nas bacias dos rios do Peixe e Camanducaia, sensibilização de, pelo menos, 2.000 estudantes e a produção de 250 mil mudas nativas. Serão dois anos de trabalhos para atender os pequenos produtores rurais da região, que estão interessados em preservar a Mata Atlântica, em suas propriedades. Para atender os 13 municípios do projeto, cerca de 150 mil mudas de espécies nativas deverão ser plantadas. A meta é atingir 150 propriedades, gerando 90 hectares recuperados. Todas as mudas utilizadas no plantio do Verde Novo são doadas pela Copaíba e produzidas em viveiro próprio.

Para a execução do projeto, a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, liberou R$ 620 mil, que serão empregados em 2 anos de atividades. A primeira etapa de trabalho envolve o planejamento e a estruturação das ações, que consiste em cotações de preços, contratação de mão de obra e aquisição de equipamentos e materiais, que servirão para ampliar a capacidade de produção do viveiro. Nessa fase, também já começa o cadastro dos proprietários interessados em participar e a visita técnica às áreas inscritas.

Além do trabalho de plantio, o projeto prevê ações de educação ambiental, que ocorrem nas escolas próximas às áreas que estão sendo recuperadas. Com a continuação do projeto, mais de 2.000 estudantes dos ensinos fundamental e médio deverão participar das atividades, que envolvem palestras nas escolas e visitação ao Viveiro da Copaíba.

Segundo Flávia, os proprietários de terra já estão buscando a parceria com o projeto Verde Novo e oferecendo suas áreas para plantio. “Alguns proprietários que participaram da primeira fase do Verde Novo nos relataram melhoras em suas áreas, como o aumento da água da nascente. Agora, vamos dar continuidade a esse trabalho”, destacou Flávia.

Primeira fase – O Projeto Verde Novo começou a dar os primeiros passos em 2008, quando a Associação Ambientalista Copaíba participou do edital publicado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental e obteve patrocínio da entidade para executar o projeto.
Com início efetivo em 2010, a Copaíba conseguiu recuperar 84 hectares de área com o plantio de mais de 100 mil mudas de espécies nativas da região, além de atingir estudantes, professores e moradores vizinhos das propriedades parceiras, com as ações de sensibilização ambiental, por meio de palestras, plantios ecoeducativos e distribuição de material informativo. Foram 64 proprietários parceiros, em 12 municípios da região.

Serviço – Os proprietários que quiserem fazer parte deste trabalho podem procurar os técnicos na Associação Ambientalista Copaíba, onde receberão todas as orientações e informações de como se cadastrar. A doação de mudas para o projeto já começou e devem seguir até o término do período de chuvas, ideal para o plantio.
Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3895-8382, pelo e-mail verdenovo@copaiba.org.br, ou na sede da Copaíba, que fica à Rodovia Capitão Barduíno 788, Socorro – SP.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias