Elton Benatti prepara-se para alcançar seu objetivo e traça seu roteiro de viagem  

Leitura obrigatória

Na próxima segunda-feira, dia 14, o fotógrafo Elton Benatti partirá para sua aventura de mais de 800 quilômetros, cruzando toda a Espanha, de ponta a ponta, pelo famoso Caminho de Compostela, uma rota medieval de peregrinação, com mais de 11 séculos de existência e, hoje em dia, muito frequentado por desportistas, turistas, esotéricos, devotos, pessoas de todas as idades e nacionalidades.

E, para percorrer os 810 quilômetros, dedicou-se intensamente ao preparo físico e psicológico.

“O caminho de Santiago é muito desgastante e é aconselhável fazer algum tipo de treinamento, antes de encarar esse longo percurso. Para isso, tenho feito caminhadas diárias de 1 hora e meia a 2 horas. Aos finais de semana, tenho percorrido de 15 a 25 km, em média, já com os calçados que usarei no trajeto, pois é necessário amaciar as botas ou tênis novos, para que se ajustem bem aos pés; além do mais, não é recomendado iniciar a caminhada com calçado novo, sem uso”, diz ele, que também já estudou e traçou seu roteiro, diário, inclusive pensando nos equipamentos que deverá levar consigo.

“No trajeto que farei, partindo da França, serão em torno de 20 a 30 km por dia, passando por todo tipo de terreno, subidas, descidas, terra, asfalto, água, sol, chuva, neblina, enfim, muita coisa pode acontecer em um percurso desta quilometragem. Como já estou próximo ao dia da partida e já estou com todo o equipamento, farei caminhadas com a mochila carregada com aquilo que eu considero imprescindível levar e, talvez, o que considerei pode não ser tão essencial assim, quando eu tiver a noção do seu peso”, comenta Elton.

Segundo ele, uma forma eficiente de treinamento é fazer percursos por trilhas montanhosas, carregando todo seu equipamento, para que o corpo se acostume, também, com as subidas e descidas. “É preciso muito planejamento e aprender a se virar com pouca bagagem, para poder cruzar a pé um país inteiro, passando por muitos pueblos, desde os Pirineus franceses (cadeia de montanhas que formam a fronteira natural entre França e Espanha) até Finisterra, após Santiago de Compostela, onde, para os povos antigos da região, era ali que o mundo acabava”, completa.

Outro fator de grande importância, nesta jornada, é a alimentação do peregrino, que dependerá de seu estado físico e seu ânimo. Elton conta que , de acordo com sua pesquisa, só há bares ou mercados abertos após as 9h. “Então, devo providenciar, na véspera, o meu café da manhã. Os restaurantes têm um cardápio comercial composto de 1° prato, com 3 ou 4 opções, e o 2° prato, também com 3 ou 4 opções, mais sobremesa, vinho ou água e pão; normalmente; a refeição mais substancial de cada dia é feita à noite. Para o jantar, os alimentos `mais votados´ para consumo, no albergue, são: macarrão, pão, linguiça, todos os prensados, feijão branco (em lata), arroz, lentilhas e saladas em geral. Atum, os queijos e os iogurtes também estão entre os preferidos.

Elton Benatti 1 xxO vinho não pode faltar, principalmente se eu estiver já na área de La Rioja.

Devo tomar um bom café da manhã e levar provisões para a etapa do dia, como frutas, cereais e muita água, ter em mente que, em alguns trechos do Caminho, atravessarei vários pueblos seguidos, onde não haverá nenhum comércio. Normalmente, os fazendeiros e agricultores que têm suas plantações na margem do caminho, deixam frutas nas árvores, para ofertar aos peregrinos, então posso pegar maçãs, uvas e peras e garantir meu almoço. No almoço, se eu parar para o mesmo, devo ingerir comidas leves. O reinício da caminhada, após essa refeição, será muito difícil, se eu não seguir este conselho, principalmente se estiver caminhando num período quente”.

Roteiro

Durante a aventura, cada passo, cada momento será registrado por sua câmera e por suas anotações, que serão todas escritas, sem usar nenhuma tecnologia. Seu objetivo será colher depoimentos de moradores dos povoados por onde passará, conversar com outros peregrinos, passar por experiências das quais nunca se esquecerá e, ao terminar, reunir todo o material necessário para escrever um livro, no qual os leitores poderão estar mais perto do famoso caminho e que se inspirem.

“Em meu livro, penso em não apenas contar como foi o caminho, mas relatar as experiências, citando fatores de economia, autoconhecimento e a importância das relações interpessoais, comparando ao mundo em que vivemos, atualmente, tão dependente dos bens materiais e tecnologias. Quero sentir isso e passar para todo mundo, para que tenhamos um despertar de vida e sentir o que realmente importa, que não é preciso muito para estar feliz. Além de inspirar outras pessoas a correrem atrás de seus sonhos, seus objetivos… De realiza-los, enquanto podem, e não esperar”, afirma o fotógrafo.

Serão 50 dias de viagem. A primeira parada será em Madri, onde ficará por dois dias, para se preparar para a caminhada. “Preparar-me é modo de falar, pois o caminho para Santiago de Compostela já começou no momento em que decidi fazê-lo. Desde que tive a certeza de que iria, cada dia que passa eu vivo esta missão, seja no preparo físico, seja no preparo mental, de desligamento dos bens materiais”, diz Elton.

Dois dias depois de sua chegada, ele partirá de trem para Pamplona, de onde seguirá para a cidade francesa de Saint Jean-Pied-de-Port, segundo o fotógrafo, a rota mais tradicional e completa.

É nessa rota – Caminho Francês – que está o maior número de albergues religiosos, públicos ou privados e a maior infraestrutura de apoio, além da cortesia com que as pessoas recebem os peregrinos, oferecendo-lhes a informação correta, um regalo inesperado, um sorriso solidário e os onipresentes votos de “Buen Camino!”.

O Caminho Francês é também o mais rico em rituais, mitos e lendas, entre os quais as de Carlos Magno, Roldão, El Cid e César Bórgia. Também são muitas as histórias de milagres, tais como a galinha revivida de Santo Domingo de la Calzada, o milagre eucarístico do Cebreiro e de aparições da Virgem Maria.

Após encerrar esta jornada, Elton conta que pretende, se tiver tempo, passar por Gibraltar, Granada e Finisterra. Sua volta está programada para o dia 4 de novembro.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias