Em 1988, a estiagem já foi um grande problema

Leitura obrigatória

Na edição nº 3.336, de 17 de setembro de 1988, O Município publica um artigo sobre os problemas que a longa estiagem de inverno causava à lavoura e pecuária.

Estiagem prolongada
Estamos atravessando uma fase difícil na agropecuária, pelas geadas ocorridas e pela estiagem de aproximadamente 3 meses em nossa região e com isso advindo sérios problemas para a nossa lavoura e criação.

Na parte de criação ocorre uma diminuição na produção de leite, carne; diminuição da fertilidade, morte por carência alimentar, etc; com isso acarretando uma grande queda de produtividade no setor pecuário.

Já está havendo uma redução de 30% na produção de leite, em relação aos meses de maio, junho, julho, agosto de 88, comparando-se com os mesmos meses de 1987.

Torna-se pois, indispensável, a conservação de forragem, sendo que em Socorro a aplicabilidade maior cabe maior a silagem, que poderá ser apenas de capim.

A Casa de Agricultura introduziu e orientou a formação de silos de capim em 22 propriedades, com absoluto sucesso, sendo o gado tratado nesta época do ano com este alimento, nutritivo e barato.

Como se sabe, nessa época a pastagem não consegue fornecer ao gado uma alimentação farta e de boa qualidade, fazendo com que a produção caia.

Os pecuaristas que, desejam ter uma exploração intensiva, de alta produção o ano todo, devem armazenar a forragem produzida, nas águas para suplementação do gado na seca.

Uma silagem bem feita resolve o problema da alimentação do gado na seca, mas o produtor deve estar atento para a relação custo – beneficio, por um lado, é necessário baratear o custo de produção da silagem, melhorando a eficiência das diversas etapas do processo, por outro lado, deve-se melhorar a qualidade do gado, substituindo os animais de baixo potencial de produção.

Os produtores poderão obter maiores informações sobre a silagem, junto à Casa da Agricultura.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias