Em 1999, o Ginásio de Esportes abrigou 150 pessoas atingidas pela enchente  

Leitura obrigatória

Procuramos correr na linha do tempo de nossas edições e encontramos, na primeira edição de 1999, de número 4044, de 8 de janeiro de 1999, a manchete de capa sobre a fúria do rio que transbordou, atingindo bairros e ruas afastadas do centro, invadindo residências, comércios, indústria, chácaras, destruindo 11 pontes em bairros rurais, e uma na Rua Capitão Joaquim de Souza Pinto, e deixando dezenas de pessoas desabrigadas.

Enchente desabriga moradores da periferia

Na manhã da última quarta-feira (6), a força das águas da chuva que cai desde o dia 1º castigou severamente o Bairro dos Nogueiras, Santa Cruz, mais conhecido por João do Lino, as ruas Voluntários da Pátria, Dr. Rebouças, Séptimo Fruchi, Capitão Joaquim de Souza Pinto e Bairro da Abadia, atingindo muitas residências particulares, cujos moradores não tiveram tempo para retirar seus pertences, houve desmoronamento de uma casa na Rua Major Joaquim Augusto de Oliveira Santos; indústria, casas comerciais, madeireira, chácaras ficaram alagadas.

A Indústria de Refrigerantes São Bento teve suas instalações e maquinário tomado pelas águas, que levaram vasilhames e caixas.

A população desde as primeiras horas da manhã cuidou de colocar todos os seus pertences em ponto mais elevado, a salvo das águas, mudanças foram transportadas rapidamente com o auxílio de populares, Guarda Municipal, Defesa Civil da Prefeitura Municipal e por barcos particulares e outros órgãos locais.

No Ginásio Municipal de Esportes encontram-se abrigadas aproximadamente 150 pessoas atingidas pelas enchentes, impedidas de voltar para suas residências danificadas e sem condições de uso e que estão recebendo a solidariedade da população que doou roupas, medicamentos, alimentos.

Ao encerrar esta edição, o Prefeito Municipal Dr. Wandir de Faria já tinha o levantamento de várias pontes destruídas no Bairro dos Cardosos, Bairro do Oratório, Bairro dos Vitos, Usina Velha, Nogueiras e a da Rua Capitão Joaquim de Souza Pinto, além de várias estradas com acesso prejudicado por causa de desmoronamentos de terra.

O Prefeito decretou estado de calamidade pública, diante dos prejuízos causados pela enchente.

A previsão do tempo é que as chuvas continuarão nos próximos dias.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias