Hoje: Bariloche e Puerto Varas

Leitura obrigatória

Quem visita a chilena Puerto Varas muitas vezes aproveita para conhecer também Bariloche, no lado argentino dos lagos andinos. E vice-versa.  Esse foi o destino escolhido para a lua de mel do casal João Paulo Montanheiro e Gabriela Ribeiro que, nesta semana, nos dão todas as dicas sobre o local e a quem agradecemos pela gentileza em compartilhar as informações. Confira:

Desembarcamos em San Carlos de Bariloche no dia 29 de agosto e a nossa primeira parada foi na charmosa e deliciosa cidade de Villa La Angostura, localizada na região denominada Los Lagos, ao sul da província de Neuquén, a 90 km de Bariloche, na Patagônia Argentina, à margem noroeste do Lago Nahuel Huapi. A temperatura era de zero grau e aproveitamos para descansar da viagem, jantamos no hotel Marinas Alto Manzano, onde fomos muito bem recebidos pelo Juan Carlos, com quem fizemos amizade e que logo se prontificou a nos auxiliar com a locação de carro, câmbio e com a indicação de passeios.

No primeiro dia, já com o carro alugado, fomos conhecer a cidade e aproveitamos para provar a famosa truta da região. O primeiro passeio aconteceu no segundo dia, quando fizemos uma caminhada pela península até o Bosque dos Arrayanes (árvore típica da região); foram 12,5 km até o bosque e de lá retornamos de barco, até a entrada do parque. Nesse dia não tínhamos indicação de restaurante para o jantar e decidimos arriscar e conhecer um dos diversos restaurantes localizados à margem da estrada que leva até o hotel. Ao anoitecer, fomos surpreendidos com uma linda nevasca.

Nossa aventura não parou por aí! No terceiro dia, com a paisagem repleta de neve, subimos ao mirador Belvedere, onde fomos agraciados com uma belíssima vista da cidade e dos lagos que permeiam o vilarejo. Ao que subimos, tínhamos que descer e, para retornar, optamos por conhecer uma das mais belas cachoeiras da região; depois de muita neve, escorregões e de muita caminhada, apreciamos uma linda queda d’água, um lugar maravilhoso. Nessa noite, experimentamos a famosa carne de cordeiro argentino, carne macia, que desmancha na boca, uma excelente opção para brasileiros que buscam provar os pratos típicos da região.

Infelizmente, nossa estadia na graciosa cidade de Villa La Angostura acabou e partimos, rumo ao Chile, mas não sem antes conhecer a pequena e exuberante San Martín de Los Andes, localizada na província de Neuquén, às margens do lago Lácar, considerada a localidade turística mais importante da província. Nosso passeio, nesse dia, resumiu-se a paradas nos diversos miradores, para registrar as paisagens em fotos.

De lá partimos para Puerto Varas, uma cidade do Chile, também localizada na região de Los Lagos, a cerca de 960 km ao sul de Santiago.

Puerto Varas foi surpreendente! Nós nos hospedamos no hotel Cabaña Del Lago. Nossa primeira experiência foi conhecer a cidade, visitamos o casino, a feirinha indígena, caminhamos no calçadão à beira lago e, para fechar o nosso primeiro dia em Puerto Varas, provamos a deliciosa parrilla (churrasco) de chorizo.

Para os dois próximos dias agendamos passeios para conhecer um pouco mais a região. Era um belo domingo de sol, e como o primeiro passeio estava agendado ao vulcão Osorno, para o período da tarde, aproveitamos para usar as bicicletas do hotel e pedalar pela cidade; subimos até o Monte das Oliveiras, que proporciona uma linda vista da cidade em conjunto com o lago, e o vulcão, ao fundo; como ainda tínhamos tempo, assistimos a uma belíssima missa na igreja local. À tarde viajamos cerca de 60 km até o vulcão Osorno, com 2.652 metros de altura, todo coberto de neve e, com o céu limpo, foi possível visualizar dois outros vulcões, o Calbuco e o Pontiagudo.

O grande passeio estava agendado para a manhã seguinte, como parte do Cruce Andino. A primeira parte do passeio é terrestre, num ônibus executivo, bastante confortável. A primeira parada foi para conhecer os Saltos de Petrohué, quedas d’água na cor azul turquesa, e aonde existem passarelas que levam às quedas, e passamos uns 40 minutos por lá. Nesse dia quase congelamos, pois estava bastante frio, mas a experiência valeu muito a pena, pois tivemos a oportunidade de visualizar o Vulcão Osorno no fundo, o lugar é lindo!

De lá, fomos até o porto, do qual sai o barco, tipo um catamarã gigante, com destino a Peulla, uma pequena vila de 120 habitantes. A viagem de barco leva cerca de 1h30 e é possível apreciar as paisagens ao redor, que incluem os vulcões Osorno, Pontiagudo e Tronador, diversas ilhas e cachoeiras.  O ponto máximo da viagem é a pequena vila, onde contratamos um passeio de 4×4, que é um pequeno ônibus feito para aguentar os caminhos de terra de lá. Sem dúvida, tudo o que vivemos naquele dia foi inesquecível, pois a beleza do lugar junto da natureza intacta, nos remete a viver um mundo sem tecnologia, respirar ar puro, e conviver com os diversos animais que habitam a região. Em uma região que chove quase todos os dias do ano, fomos abençoados com três dias de sol, sem chuva.

Nossa aventura em terras chilenas não pára por aí! No dia seguinte deixamos Puerto Varas para viajar até a cidade de Pucón, com o objetivo de conhecer o vulcão Villarrica. Sabíamos que a viagem era longa, portanto saímos bem cedo; viajamos por cerca de 5 horas até a cidade de Panguipulli, localizada na Região de Los Rios, na margem leste do Lago Panguipulli. Ali fizemos uma breve parada para almoçar e logo seguimos viagem. Quando chegamos a Pucón já era noite e optamos pelo descanso, para no dia seguinte conhecer o vulcão Villarrica.

Pucón é uma cidade chilena, localizada a 780 km ao sul da capital Santiago, na província de Cautín, região da Araucanía. É uma região incomparável ,cercada pelo lago e vulcão Villarrica. O vulcão Villarrica, com 2.847 metros de altura, teve sua última erupção em 3 de março de 2015, está situado na cordilheira dos Andes e é considerado o vulcão mais ativo do mundo.

Não foi possível subir ao cume por conta do perigo, pois neste dia o vulcão estava em atividade, expelindo uma fumaça originada a partir do degelo das bordas, mas isto não frustrou nossas expectativas e optamos por contratar o passeio nas cavernas (tubo) geradas pela passagem do magma. A sensação foi inédita, descemos cerca de 100 metros abaixo do nível da terra e o que mais nos impressionou é que o oxigênio que é respirado nessa situação é tão puro e úmido, que nos permitiu ter uma incrível sensação de bem-estar. Curioso que no interior da caverna há um sismógrafo, para detectar movimentos do solo.

Bem,até aqui nossa lua de mel também nos proporcionou um aprendizado incrível sobre os lugares visitados… Neste mesmo dia retornamos à Argentina e, no caminho de volta, paramos novamente na belíssima cidade de San Martín de Los Andes e aproveitamos para jantar, para depois seguir viagem até San Carlos de Bariloche.

Estávamos no décimo dia de lua de mel e o tempo estava chuvoso; aproveitamos para conhecer a cidade e visitar as lojinhas situadas no centro. Fomos, ainda, conhecer o bar de gelo, próximo ao hotel Pan-Americano, um bar feito todinho de gelo; conseguimos ficar 10 minutos lá dentro, mas a experiência foi incrível!

A manhã seguinte amanheceu gelada. Aproveitamos para passear de carro, e fizemos o conhecido Circuito Chico, que percorre o parque LlaoLlao, um maravilhoso passeio em meio à natureza, terminando no teleférico do Cerro Campanário, um mirante com uma belíssima vista da região.

Na manhã seguinte, o dia amanheceu ensolarado e perfeito para a prática de esqui; fomos até o Cerro Catedral, onde fizemos aulas de esqui e, depois, aproveitamos a tarde para colocar em prática tudo aquilo que aprendemos; foram inúmeros tombos e derrapadas, mas sem grandes danos. Por fim, terminamos o dia exaustos e voltamos para o hotel, para descansar.

Na manhã seguinte, o dia amanheceu gelado e então fomos conhecer a cafeteria giratória, uma cafeteria que gira 360 graus, no topo do Cerro Otto, um lugar incrível, que nos permitiu olhar para Bariloche sob uma nova perspectiva.

O dia seguinte, apesar de ser o último dia da nossa lua de mel, ainda nos reservava grandes emoções. Retornamos ao Cerro Otto, desta vez para, a bordo de um quadriciclo especial, pilotar por uma trilha nevada, com direito a muita adrenalina.

Villa La Angostura, San Martín de Los Andes, Bariloche (Argentina) Puerto Varas, Panguipulli, Peulla e Pucón (Chile) foram as cidades escolhidas para a nossa deliciosa e romântica lua de mel. Espero que todos tenham gostado da nossa aventura e que venham mais viagens, para que possamos compartilhá-las com todos vocês, leitores de O Município. Até a próxima!

 

 

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias