Hoje: Cusco

Leitura obrigatória

No roteiro de qualquer viagem que se faz ao Peru, tem que estar Cusco. A cidade está situada na região dos Andes, com população aproximada de 500.000 habitantes. Foi o mais importante centro administrativo e cultural do Império Inca. É de Cusco que partem os trens para Machu Picchu, o mais famoso ponto turístico da região. Recentemente, os cenários de Cusco foram exibidos na novela Amor à Vida, da Rede Globo. Eu, Marisa, compartilho algumas dicas da cidade onde estive, em 2011.

Onde ir

Cusco não é uma cidade para visitar com pressa. Chegando, pode ser que você precise de um tempo para descanso e adaptação à altura de 3400 metros. Para se acostumar com a altitude são oferecidos, nos hotéis, os tradicionais chás e folhas de coca. Procure comer coisas leves e beber bastante água.

A gastronomia peruana é marcada pelas pimentas de todos os níveis de ardência e cores; batatas-doces, arroz, milho e os pescados são os ingredientes mais fundamentais e presentes em quase todos os pratos, com destaque para o tradicional Ají de Galinha.

Uma cidade de descobertas. Lá, você encontrará: sítios arqueológicos, construções em pedra, muita história e o conhecimento incrível de povos antigos. O que não se espera é que as atrações sejam muito mais espetaculares do programado, para quem gosta de aventura e história, claro!

No centro da cidade, encante-se pela enorme Catedral construída em 1560, com seu Cristo Negro, e com o Templo do Koricancha  – o Templo do Sol, construído pelo imperador inca Pachacuti, é feito de pedras polidas e encaixadas perfeitamente. A Praça de Armas é linda e recheada de lojas, bares e restaurantes que, à noite, ganham um encanto ainda maior. Dedique seu tempo aos passeios históricos, e caminhe pelas charmosas ruelas da cidade.

Para tirar o máximo de conhecimento, é interessante fazer algumas visitas guiadas para os principais pontos, sendo eles: fortaleza de Sacsayhuaman, que ficam aproximadamente a dois quilômetros de Cusco e as ruínas de centro cerimonial de Quenqo, tambo de Puka-Pukará e as fontes Incas Tambomachay. Trajados tipicamente, nesses pontos ficam diversas mulheres e crianças, com lhamas, esperando por você para tirar uma foto, em troca de alguns Soles – a moeda local. Os guias lhe darão dicas para distinguir os artigos de lã de alpaca com a de lhama, mais barata.

De Cusco, são oferecidos passeios de dia inteiro para o Vale Sagrado, por onde corre o rio Urubamba, chamado de Viracocha, pelos Incas, com visita à tradicional feira livre de Pisac, onde os habitantes do vale trocam suas mercadorias e onde se pode encontrar artesanato local, marcante pelas cores. Nesses passeios, inclua as ruínas de Ollantaytambo.

Todos esses locais remetem a uma viagem ao tempo, fazendo-nos compreender, um pouco, da grandeza da cultura inca.

 

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias