Hoje: Nova York

Leitura obrigatória

 

Nova York é a cidade mais populosa dos Estados Unidos e quem nos conta sobre o destino, é a socorrense Elisa da Cruz Felippim, de 21 anos, que está há cerca de um ano por lá, participando do “Ciências sem Fronteira”, do qual é bolsista e estuda Farmácia, na St. John’s University, na cidade de Nova York, por um ano.

Ciência sem Fronteiras é um programa do Governo Federal que oferece bolsa de estudos para universidades estrangeiras, para estudar na mesma área que você estuda no Brasil. O projeto prevê até 101 mil bolsas, em quatro anos, para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior, com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos, em relação à tecnologia e inovação.

Dicas da Elisa

Nova York, capital do mundo, a mais rica e influente cidade do planeta, onde se ouve mais idiomas e que nunca dorme! Nova York é, em si, um superlativo. Antes de conhecê-la, é fácil pensar que se trata de exagero. Mas, ao caminhar por suas ruas e avenidas, constata-se o inevitável: ela é única!

Nova York é a cidade mais populosa dos Estados Unidos e terceira mais da América, atrás de São Paulo e Cidade do México. Em suas ruas, podemos ouvir mais de 800 idiomas diferentes. Em suas residências, 80% das famílias falam uma língua diferente do inglês. É um caldeirão cultural.

A cidade é dividida em 5 distritos: Manhattan, onde estão 99% dos pontos turísticos, lojas, hotéis e restaurantes da cidade; a ilha é circundada por dois rios, o East River e o Hudson River; The Bronx, que nós brasileiros chamamos geralmente só “Bronx”, está localizado no norte da cidade e é o único distrito que fica no continente; Queens, é o maior distrito de Nova York, o mais multicultural e onde estão os dois principais aeroportos da cidade, o La Guardia e o JFK; Brooklyn, o distrito mais populoso de Nova York; e Staten Island, no extremo sudoeste de Nova York, é o distrito mais isolado e menos habitado da cidade, além de ser o único não conectado por túnel ou ponte a outro distrito.

Big Apple é um dos mais famosos apelidos de Nova York. No início dos anos 20, “apple” (maçã) era uma palavra usada em relação a corridas de cavalos. As maçãs seriam os prêmios concedidos nas corridas. Um escritor do New York Morning Telegraph, John Fitzgerald, se referiu às corridas de Nova York como “Around the Big Apple”. Acredita-se que Fitzgerald tenha ouvido essa expressão de jockeys e treinadores de New Orleans, que aspiravam participar das corridas de Nova York, referindo-se a ela como “Big Apple”. No final dos anos 20 e início dos anos 30, os músicos de jazz começaram a se referir a Nova York como “The Big Apple”. Um ditado antigo do show business dizia “There are many apples on the tree, but only one Big Apple” (Há muitas maçãs na árvore, mas somente uma grande maçã). Como New York City era o lugar preferido para se apresentar, era chamada “The Big Apple”.

Em 1971, uma campanha para aumentar o turismo em Nova York adotou “The Big Apple” como uma expressão oficial para a cidade e, desde então, é assim chamada, oficialmente.

Nova Iorque apresenta as quatro estações bem definidas. Os invernos da cidade são frios e, eventualmente, tempestades de neve podem paralisar completamente a cidade, com mais de 30 centímetros de neve. No inverno, a temperatura média é de 1ºC. Os verões da cidade são quentes e úmidos, com máximas entre 32 °C a 38 °C.

Nova York possui inúmeras áreas verdes espalhadas pela cidade. No total, são 113 km² de áreas dedicadas a mais de 1,7 mil parques e playgrounds. O parque mais famoso é o Central Park, localizado no centro de Manhattan. O Central Park é, na verdade, composto por mais de cem parques menores que, no total, possuem quatro quilômetros de comprimento e 800 metros de largura. O Central Park possui inúmeros campos de esportes, jardins, um lago, playgrounds e muita área verde disponível, além de um shopping center, um zoológico e um zoológico infantil.

A Estátua da Liberdade é, sem dúvida, o maior símbolo de Nova York e dos Estados Unidos. Presente da França ao país, representa Libertas, a Deusa Romana da Liberdade, que segura uma tocha e uma ‘tabula ansata’ (tábua de leis), na qual está gravada a data da Independência dos Estados Unidos, 4 de Julho de 1776. A Estátua da Liberdade fica na Liberty Island e o acesso se dá por meio de balsas. Neste passeio para a Estátua da Liberdade há uma parada na Ellis Island, onde fica o Museu da Imigração.

Um dos lugares mais legais de Nova York é, sem dúvida alguma, o Brooklyn. São tantas opções culturais, turísticas e gastronômicas que esta vizinhança oferece, que se torna indispensável para quem quer sair de Nova York sentindo que viu a cidade de um ponto de vista menos clichê! As principais atrações da região são Williamsburg, Dumbo e o Brooklyn Bridge Park. Em Williamsburg, de abril a novembro, aos sábados e domingos, das 11h às 18h, acontece o Smorgasburg, que são inúmeras opções de comidas e bebidas que você só encontra lá, em um ambiente supergostoso, descontraído e com uma vista linda de Manhattan! A Brooklyn Bridge é uma ponte suspensa por cabos de aço que liga Manhattan ao Brooklyn, sobre o East River. Foi construída entre 1869 e 1883 e logo se tornou um dos grandes ícones de Nova York.

É uma cidade incrível e, se puder, visite! É um passeio imperdível!

Artigo anterior
Próximo artigo
- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias