Hoje: Terra Santa III  

Leitura obrigatória

Quem nos fala sobre a viagem à Terra Santa, nesta semana, é Anna Mércia de Lima Araújo, que participou do grupo de socorrenses que fez uma peregrinação a vários lugares sagrados da Terra Santa, em Israel, e Itália, no mês de outubro. Anna Mércia nos fala do 4º dia da viagem, durante o qual vivenciaram vários momentos marcantes, dos quais se lembrará para sempre

Fale, Anna Mércia!

Para mim, que guardo a religião católica no coração, como sendo a maior herança recebida de meus pais, foi um presente de Deus poder realizar o sonho de conhecer Israel, de poder curtir de perto a história da nossa salvação, sentir a emoção de pisar nos mesmos lugares e tocar nas mesmas coisas que Jesus tocou. Todos nós, peregrinos, vivenciamos momentos inesquecíveis. E foram muitos!

Um deles foi a nossa chegada a Tiberíades. Surpreendentemente, num clima de deserto, pudemos ter uma visão magnífica da plantação e do aproveitamento total do espaço para cultivo. A guia local nos esclareceu que isso era possível graças a um sistema de irrigação gota a gota, que usa um mínimo de água acumulada nos poucos meses que lá chove (oito meses ao ano sem chuva!)

Marcante foi também o momento que, após um passeio de barco, navegando pelo mar da Galileia e participando da Santa Missa em alto mar, celebrada pelo padre Vicente, iniciamos o passeio por Cafarnaum, a cidade de Jesus, assim chamada porque, quando Ele deixou Nazaré, ali foi morar, durante vários anos. Ali também operou vários de seus milagres. Em Cafarnaum, conhecemos o lugar onde ficava a sinagoga frequentada por Jesus e seus discípulos. A poucos metros dali, ficava a casa de Pedro.

Saindo de lá, nos dirigimos à cidade de Tabga, onde se encontra a famosa Igreja da Multiplicação dos Pães e dos Peixes, construída no local onde Jesus alimentou 5000 homens, com apenas 5 pães e 2 peixes. O local é bastante simples, mas de grande significado cristão.

Ao lado de Tabga encontramos a pequena e importante Igreja do Primado de Pedro. Dentro dela existe uma rocha visível, que é chamada de “Mensa Christi”, sobre a qual Jesus teria se assentado com seus discípulos e instituído Pedro como chefe da sua igreja.

Outro momento marcante foi conhecer o Monte das Bem Aventuranças, às margens do Mar da Galileia, no local onde Jesus pronunciou o Sermão da Montanha. Com vista para Cafarnaum e Tabga, o monte tem uma forma côncava que funciona como um anfiteatro natural, amplificando a voz do orador. Ele é muito espaçoso, com capacidade para reunir multidões. Tão grande que, conforme nos foi relatado, na ocasião da visita do Papa João Paulo II, o local foi preparado para cem mil católicos poderem participar da Missa. Esse monte tem belos e bem cuidados jardins, com trilhas para caminhada, um lugar delicioso, com muito verde, muitas árvores, flores maravilhosas e uma vista exuberante. Pudemos sentar sobre as pedras do jardim, bem defronte à uma pequena igreja, e contemplar a bela paisagem, enquanto revivíamos as cenas de Jesus ensinando as multidões, por meio das explanações feitas pela guia local e pela aclamação do evangelho de Mateus, feita pelo Padre Vicente. Sentíamos como se o próprio Jesus estivesse ali presente, pregando o sermão das Bem Aventuranças e comparando os que creem com o sal da terra e a luz do mundo.

Encerrando a programação do dia, uma das experiências mais diferentes e emocionantes que vivenciamos em Israel: a renovação do batismo, no Rio Jordão. Esse momento me remeteu ao meu batismo, pois não existe um rebatizar. Batiza-se apenas uma vez na vida, mas a emoção de estar renovando o nosso batismo, no mesmo rio em que Jesus foi batizado, é indescritível.

Desejo que todos possam visitar esse país e poder compartilhar da mesma felicidade que tenho em meu coração. Israel é um país maravilhoso! Sem dúvida, foi a viagem dos meus sonhos e o mais interessante e fascinante país que já visitei.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias