Hoje: Usina de Itaipu

Leitura obrigatória

Quem visita a cidade paranaense de Foz do Iguaçu, bem como a paraguaia Ciudad del Este, ou a argentina Puerto Iguazú, não pode deixar de fazer o tradicional passeio pela Usina Hidrelétrica de Itaipu.

A usina hidrelétrica Itaipu Binacional está localizada no Rio Paraná, no trecho de fronteira entre o Brasil e o Paraguai, 14 km ao Norte da Ponte da Amizade, nos municípios de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.

Mais do que uma obra da engenharia, Itaipu é um tributo à ousadia do homem, capaz de domar o nono maior rio do planeta, em uma região de destinos turísticos surpreendentes, onde a natureza exibe todo seu esplendor.

Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, Itaipu fornece cerca de 15% da energia consumida no Brasil e 75% do consumo paraguaio. É a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta, tendo produzido mais de 2,3 bilhões de MWh, do início de sua operação até o final de 2015.

Para você ter uma noção do tamanho de Itaipu, a Visita Panorâmica é o passeio mais indicado. Nele, é possível contemplar a visão externa da grandiosidade da usina, do vertedouro ao topo da barragem de concreto onde estão instaladas as 20 unidades geradoras.

“O que mais chama a atenção é toda a estrutura feita pelo homem; são construções gigantescas! Saber que a vasão da água é 4 vezes maior que as cataratas, que já é muito grande de se ver, impressiona. A visita custa R$ 31,00 e o passeio leva, em média, duas horas, dentro de um ônibus, com um guia explicando cada parte e algumas descidas, com duração média de 5 minutos de paradas para fotos”, conta Vânia Bertoletti, que visitou recentemente a usina.

A visita inicia no Centro de Recepção de Visitantes, com a exibição de um filme sobre Itaipu e segue nos ônibus, passando pelo mirante do vertedouro e parada no mirante central, de onde se tem uma ampla visão da barragem de aproximadamente 8 km de extensão e 196 metros de altura.

A barragem foi construída pelos dois países, entre 1975 e 1982, período em que ambos eram governados por ditaduras militares. O nome Itaipu foi tirado de uma ilha que existia perto do local de construção.

A quantidade de concreto usado para construir a Usina de Itaipu seria suficiente para construir 210 estádios de futebol do tamanho do Estádio do Maracanã. O ferro e o aço utilizados permitiriam a construção de 380 Torres Eiffel. A sua construção envolveu o trabalho direto de 40 mil pessoas.

Por outro lado, com o fechamento das eclusas da barragem, uma área de 1500 km2 de florestas e terras agriculturáveis foi inundada. A cachoeira de Sete Quedas, uma das mais fascinantes formações naturais do planeta, desapareceu. Semanas antes do preenchimento do reservatório, foi realizada uma operação de salvamento dos animais selvagens, denominada Mymbakuera (que em guarani quer dizer “pega-bicho”).

 

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias