Leonardo Capranico ilustra o livro “Sapucaia da Paz’, a história real de uma árvore símbolo da cidade de Piracicaba

Leitura obrigatória

“Sapucaia da Paz” de Piracicaba, que inspirou o livro. A árvore, nativa do Brasil, pode viver até 300 anos em matas. Suas sementes ficam dentro de um fruto muito resistente cujo nome popular é cumbuca. Essas sementes são muito apreciadas por macacos.

O livro “Sapucaia da Paz”, de Valdiza M. Capranico, traz ilustrações de Leonardo Luiz Correa Capranico, de 21 anos, artista naïf de Socorro. O livrinho infanto juvenil apresenta uma história verdadeira, cuja personagem principal é a Sapucaia, árvore que se encontra viva e primeiro monumento natural tombado na cidade de Piracicaba.

Leonardo conta que seu tataravô, Antônio Caprânico veio da Itália para o Brasil em 1900, aos 20 anos de idade.  Após o término da Primeira Guerra Mundial, em 1918, instalou-se em Piracicaba, onde começou a criar gado. “Ele e seu filho mais velho saíram da fazenda até a cidade plantando mudas de árvores em comemoração ao fim da Primeira Guerra, uma dessas árvores foi a Sapucaia. Famosa em Piracicaba, a árvore carrega o título de Sapucaia da Paz e completou 100 anos, em 2018”, revela ele.

Leonardo se despertou como artista naïf depois que foi convidado a participar das ações do Projeto Cor-Ação, coordenado pela artista plástica Rosângela Politano que, sabendo da história da Sapucaia, o incentivou a fazer uma pintura para homenagear seu tataravô e assim foi feito. “Neste mesmo tempo, minha prima e neta de Antônio, Valdiza M. Caprânico, escritora e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba, estava escrevendo a história de Antônio e sua mensagem de paz e quando viu minha pintura veio o convite para ilustrar o livro e assim manter a história da família”, revela ele.

Após o lançamento do livro, Leonardo conta que ganhou de sua prima e do viveiro de mudas de Piracicaba duas mudas de sapucaia, filhas da árvore plantada por seu antepassado, para plantar em Socorro no Parque da Cidade. Ele também irá distribuir 150 cópias do livro infantil nas escolas da cidade.

Feliz com o resultado do trabalho, Leonardo é muito grato a todos. “Agradeço minha família que me incentiva de todas as maneiras; minha mestra Rosângela Politano, que me acendeu a chama da criatividade naïf; minha prima Valdiza que escreveu esta linda história; meu tataravô que se preocupou em deixar como símbolo de paz árvores como a Sapucaia que depois de cem anos continua viva e se tornou um símbolo de Piracicaba e uma lição de amor ao planeta e também ao Tiago Faria, Secretário de Cultura, que apoiou a ideia do plantio em Socorro.

Leonardo Capranico e Tiago Faria durante o plantio de duas mudas, na terça-feira, dia 24, no Parque da Cidade

 

Leonardo apresenta o livro em nossa redação

 

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias