“A mudança nos hábitos alimentares deve ser de forma gradual, para que nosso cérebro a aceite sem ansiedade”, afirma nutricionista

Leitura obrigatória

O sonho de ter um corpo perfeito atinge muita gente, principalmente as mulheres, porém, com a correria do dia a dia, muitos acabam alegando ter dificuldades para se alimentar da forma correta. Porém, sem a combinação alimentação saudável e exercício físico, dificilmente será possível chegar a um resultado concreto.

Para falar um pouco do assunto, a nutricionista Fernanda Forato responde a algumas perguntas.

OM – Quais as maiores queixas encontradas, hoje, em seu consultório?

Sem dúvida, a maior procura é com relação à perda de peso, e muitos reclamam do efeito sanfona. Além disso, tenho muitos pacientes que são praticantes de atividade física e buscam uma alimentação correta.

OM – O que pensa sobre as dietas milagrosas, que prometem resultados mais “eficazes”?

Penso que essas dietas funcionam a curto prazo, pois conseguem perda rápida de peso na balança, mas não visam a queima de gordura e a saúde. Porém, como não há um trabalho na mudança de hábitos, com o tempo, 95% voltam a engordar.

OM – Qual é o seu método de trabalho? Recomenda algum tipo de dieta?

Inicialmente, procuro entender os hábitos, crenças, valores e costumes dos meus pacientes para que, com isso, eu possa analisar quais as mudanças que posso começar a fazer na vida deles. Tenho como objetivo ajudar o paciente a se conscientizar na escolha do alimento e qual a consequência, o que aquela escolha “boa ou ruim” pode resultar em sua vida. Espero que, com o tempo, eles aprendam a ser seus próprios nutricionistas.

É muito importante que a pessoa realmente queira fazer sua parte, pois muitos procuram “milagres”.

OM – O que acontece com o nosso organismo quando fazemos dieta?

Mudanças muitos drásticas desencadeiam mecanismos de defesa das reservas; muitas reações químicas acontecem para que os níveis de gordura continuem constantes. Ex. elimina água e sais minerais; aumenta o nível de absorção dos alimentos; queda do metabolismo; nos sentimos mais cansados, irritados, ansiosos; compulsivos. Começamos pela maçã e terminamos num bolo de chocolate. E aí começa um ciclo vicioso.

Nosso organismo é resistente a mudanças, assim como a maioria de nós. Por isso, a mudança deve vir incorporada em nosso padrão de pensamento e deve ser de forma gradual. Dessa maneira, nosso cérebro poderá aceitá-la sem ansiedade.

OM – Como os pais podem fazer para evitar que, no futuro, os filhos recorram a estas dietas?

Desde a gestação já começamos a influenciar nas escolhas dos bebês. Devemos ensiná-los a consumir alimentos de qualidade, e esse ensinamento deve vir com o exemplo dos pais. Não proibir doces, refrigerantes, por exemplo, mas que essa oferta seja ocasional. É muito comum a criança dizer que, quando sente sede, toma refrigerante ou suco, e não água.

OM – Como conciliar uma boa alimentação a uma rotina corriqueira, como muitas pessoas têm, hoje em dia?

Tudo deve ser planejado e organizado. Tempo nós arrumamos para aquilo que damos prioridade, e acredito que nossa saúde é uma das principais prioridades. Dá para fazer uma comidinha saudável e rápida, não precisa ser muito elaborado. Acredito que como os alimentos como verduras e legumes não são tão prazerosos as pessoas acabam arrumando desculpas para não fazê-los. Podemos não sentir o mesmo prazer em comer uma maçã, como sentimos com um belo bolo de chocolate, mas devemos ter consciência que os alimentos fontes de nutrientes são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo.

OM – Qual o seu principal conselho para quem busca perder peso?

Primeiro devemos analisar qual é nosso objetivo com a perda de peso e por que  a queremos. Sem pressa. Aconselho não fazer nada que seja radical; a mudança vem com o tempo, se levou 1 ano para engordar 10 quilos não será em um mês que irá eliminá-los, com saúde. É preciso ter paciência, persistência e respeitar o funcionamento do nosso organismo.

Serviço

Fernanda Forato, CRN 17937, atende na Interclínicas, à Rua Sebastião Teixeira de Paiva, 129, e o telefone para contato é o 3895-5051.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias