Obrigatório, uso de cinto de segurança será fiscalizado na cidade e na zona rural

Leitura obrigatória

O uso do cinto de segurança é obrigatório em todo território nacional, regulamentado pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e com alto valor das multas para quem não o utiliza.

Porém, em Socorro, a “moda não pegou”e quase ninguém usa o cinto de segurança. Mas, agora, a cidade pretende deixar de ser uma “república independente”, e a Guarda Civil Municipal já está orientando os motoristas quanto à obrigatoriedade de uso do cinto de segurança.
“Por enquanto, orientando!”, conforme informações repassadas ao Jornal O Município. A Prefeitura, em conjunto com a GCM e a Polícia Militar, está preparando uma campanha sobre o assunto, que será passada à população e nas escolas, dentro de alguns dias, mostrando a importância desse equipamento, para a vida de todos, motoristas e passageiros.

Depois dessa campanha e das orientações que serão dadas, por um tempo determinado, quem não cumprir a lei do Código de Trânsito Brasileiro será multado e, nesse caso, a multa é pesada: R$ 127,69 e perda de 5 pontos na carteira do condutor.

Eficiência do cinto
Estatísticas comprovam a eficiência desse equipamento, mostrando que sua utilização reduz tanto a gravidade dos acidentes quanto a ocorrência de ferimentos. O uso de cinto de segurança proporciona uma postura correta ao motorista, além de permitir maior concentração durante o ato de dirigir. Com o uso do cinto de segurança, as consequências fatais em acidentes são reduzidos em até 30% e as consequências graves, como traumatismo e perda de visão, em até 60%. E o cinto de segurança deve ser usado também pelos passageiros que se sentam no banco traseiro, pois passam a ser uma arma letal para quem está na frente, com o cinto, já que, com o impacto, o passageiro do banco de trás pode esmagar quem estiver na frente.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias