Os traumas mais graves são causados por acidentes de moto, alerta o médico ortopedista

Leitura obrigatória

O Dr. Artur Melo Fernandes Filho, 48 anos, nasceu e estudou em Santa Catarina, onde se formou em 1987, pela Universidade Federal de Santa Catarina, com especialidade em Ortopedia e Acupuntura. Atende em Socorro desde 1994 e é médico do PSF (Programa de Saúde da Família), no bairro Oratório.

A Ortopedia é um campo muito vasto, que cuida de pacientes com lombalgia (dores nas costas), cervicalgia, dores articulares e musculares, entre outras. Abrange também casos com traumas sofridos em acidentes: fraturas, contusões, entorses (torções), lesões ligamentares, luxações (quando o osso sai da articulação) etc.

Para falar sobre esse assunto, o dr. Artur concede uma entrevista ao nosso jornal O Município, conforme publicamos abaixo.

OM – Qual é a maior queixa de seus pacientes?
Dr. Artur: São muitas as queixas, principalmente de pacientes com lombalgias, hérnia de disco e dores articulares ou osteomusculares e fraturas.

OM – E quais os casos mais graves?
Dr. Artur: Os traumas ocasionados por acidentes de trânsito, principalmente nos de motos, que ocorrem com muita frequência, não só em Socorro, como no país todo. Esses acidentes causam os piores traumas, com grandes sequelas, ocorrendo muitas vezes o óbito. A recuperação geralmente é lenta e difícil. Muitas vezes são necessárias intervenções cirúrgicas, muito tempo parado para recuperação, curativos, fisioterapia, etc.

OM – Que tipos de traumas são esses?
Dr. Artur: Fraturas nas pernas, braços, pés, punhos, fêmur, inclusive fraturas expostas, que necessitam de operações difíceis e de recuperação demorada. O mesmo pode acontecer em acidentes com bicicletas, skates e patins, e quem mais sofre esses traumas são adolescentes e jovens.

OM – Como prevenir esses acidentes?
Dr. Artur: Usar o veículo com consciência, evitando a ingestão de bebidas alcoólicas ou outras drogas, medicamentos calmantes ou que diminuem os reflexos – relaxantes musculares, antigripais, rebites e outros; usar roupas apropriadas ao pilotar motos – evitar uso de shorts ou bermudas; usar capacetes corretamente – diminui a gravidade do traumatismo craniano; usar antena protetora contra fios de pipas ou elétricos; ter habilitação para pilotar veículo… Isso tudo sem falar de maior fiscalização por parte dos agentes públicos.

OM – O senhor já atendeu algum acidentado no local da ocorrência?
Dr. Artur: Já atendi acidentados quando passava pelo local em várias ocasiões, presenciando casos gravíssimos de fraturas expostas, amputações, óbitos e casos leves, com apenas escoriações. Eu gostaria de fazer elogios à Guarda Civil Municipal, que ao ser solicitada, chega rapidamente ao local do acidente e com muita presteza auxilia os acidentados. A Guarda Civil Municipal fez um treinamento intensivo com bombeiros, socorristas, médicos e é muito gratificante presenciar o excelente atendimento que eles prestam à população.

OM – E como é a recuperação? Quem tem mais facilidade em se recuperar?
Dr. Artur: A recuperação depende do grau do acidente, do grau da fratura, da lesão ocasionada pelo acidente, da eficiência do socorro etc. As crianças têm uma recuperação maior, mas são os adolescentes e jovens que mais sofrem acidentes.

OM – E os idosos?
Dr. Artur: Os idosos sofrem mais com lombalgias, dores articulares, artroses, hérnias de disco, fraturas de punho e do fêmur, ocasionados por queda. É muito comum a osteoporose causar a queda: acontece a fratura do osso e, por isso, o idoso cai.

OM – Como prevenir os acidentes, nesses casos?
Dr. Artur: São vários os cuidados, entre eles, tirar tapetes soltos pela casa; ter cuidados para não escorregar – o piso não deve ser encerado, o sapato deve ter sola de borracha ou antiderrapante; cuidados com o piso molhado; cuidados na cozinha, onde pode respingar óleo e o chão ficar liso; ter apoio no banheiro para banhos e para sair da privada; tapete de banho antiderrapante; evitar móveis na altura do rosto e objetos espalhados pela casa, que possam causar a queda, estão entre as principais precauções.

OM – Por que o senhor resolveu fazer Acupuntura?
Dr. Artur: A Acupuntura é um método seguro, muito eficaz para aliviar dores de todas as origens, auxiliar a melhora de muitos distúrbios fisiológicos e funcionais, patologias emocionais e eu, particularmente, tenho um resultado excelente com as hérnias discais.

OM – Como a Acupuntura pode ajudar a Ortopedia?
Dr. Artur: O mais importante é fazer um diagnóstico correto, solicitando exames, quando necessário, para depois começar o tratamento. Nos casos de hérnias discais eu já atendi cerca de 200 pacientes, com excelentes resultados e não houve necessidade de cirurgia, na grande maioria dos casos.

Sobre esse assunto e outros tipos de trauma citados nesta matéria, o dr. Artur estará dando mais detalhes e explicações, nas próximas semanas. É só aguardar!

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias