Pescaram escondidos em chácara no Bairro do Oratório e peixes furtados eram ornamentais

Leitura obrigatória

Uma nota interessante é publicada na edição nº 3.177, de 4 de julho de 1987, sobre o furto de peixes, em uma propriedade rural.

Socorro – Onde ainda se vive?

Quem comeu peixe roubado na Semana Santa?

Maus elementos, que se reúnem nas proximidades do chamado “armazém do Toninho”, situado no bairro do Oratório, tiveram A infeliz ideia de invadir, durante umas das noites da Semana Santa,  deste ano, a chácara de propriedade dos senhores Paulo Zanchi e José Amaury, localizada no bairro. O resultado da invasão foi o roubo de peixes que eram criados numa pequena lagoa com o único objetivo de ornamentação, pois se tratavam de carpas  coloridas, não apropriadas para comer, as quais foram distribuídas ou vendidas a amigos e vizinhos.

De acordo com informações obtidas na região, o acontecimento já se repetiu em outras propriedades, sem que os culpados fossem punidos. Mas os proprietários da referida chácara advertem que já sabem o nome de um dos que participaram da invasão e que continuarão investigando, a fim de apurar o nome de todos. Assim que obtiverem todas as informações, farão a denúncia no distrito policial da região, pedindo abertura de inquérito, e alertam, ainda, que em caso de nova invasão, correrão o risco de uma desagradável surpresa no ato da pescaria.

Carlos Alberto Bresso

Artigo anteriorMiss Socorro em 1969
Próximo artigoPegadinha
- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias