Prazo para troca do extintor de incêndio veicular vence no final do mês

Leitura obrigatória

A data prevista para o início da fiscalização da troca do agente extintor BC pelo ABC é no próximo dia 1º de julho. A obrigatoriedade do uso do novo equipamento foi adiada por duas vezes pelo Governo e o motivo alegado é a dificuldade que os consumidores têm em encontrar o produto nas lojas, bem como o alto preço praticado pelo comércio, desde o anúncio da nova lei.

“Existem, no país, poucas empresas autorizadas para a fabricação desse tipo de extintor e parte significativa desta produção é destinada, por força de contrato, para atender à demanda das montadoras de veículos novos, ficando, portanto, o mercado de reposição sujeito às oscilações de demanda das montadoras, o que explica em parte a falta do produto e o preço praticado no mercado”, justifica Amauri Maximiano, sócio da empresa Help Fire de Socorro.

Ele diz que a média de preço praticada pelo mercado, por um extintor ABC, é de R$ 120,00, e alerta à probabilidade de valores abusivos pelo mercado. “É importante que o consumidor pesquise bem, antes de comprar seu extintor, não somente pelo preço, mas também pela garantia do produto. Tamném recomenda cautela quando o consumidor decidir pela compra do extintor, com o preço muito abaixo da média praticada pelo mercado, pois pode ser um indicio de produto falsificado; é prudente observar atentamente o selo holográfico do INMETRO aplicado no corpo do extintor e a integridade estrutural do cilindro”, destaca o Amauri.

Os extintores do tipo ABC são descartáveis após o período de validade, que é de 5 (cinco) anos, portanto, mesmo que o consumidor tenha adquirido um veículo que já esteja equipado com o modelo ABC, é preciso verificar se a data de validade, não está vencida e se estiver, será necessário providenciar a substituição. Amauri recomenda, também que, antes de instalar o extintor no veículo, sejam retirados os plásticos ou qualquer outro tipo de embalagem que dificulte, ou impeça o acesso imediato, em caso de emergência.

O extintor do tipo ABC veicular é uma evolução do modelo anterior, BC, e é exigido por ser indicado para o combate de pequenos incêndios em papel, madeira, plástico, líquidos inflamáveis e materiais elétricos, comuns no interior dos veículos.

Quando entrar em vigor, a resolução irá punir com multa de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação, os motoristas que trafegarem com extintor que não seja do tipo ABC.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias