Votação sobre comércio de armas de fogo era destaque em 2005

Leitura obrigatória

Circulava na sexta-feira, dia 16 de setembro de 2005, a edição nº 4391 de O Município. A manchete  era sobre a votação do referendo sobre o comércio de armas de fogo. Na foto, o entrevistado, promotor Dr. Elias Francisco Baracat Chaib. Confira:

Referendo deve levar 25 mil eleitores às urnas, em outubro

No próximo dia 23 de outubro, 25.160 eleitores socorrenses devem comparecer às urnas, para responder à pergunta: “o comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?”.

O referendo é uma forma de consulta popular através da qual o povo manifesta-se sobre uma lei já constituída, de grande relevância. Ganha a resposta que conseguir a maioria simples. Socorro contará com 9 locais de votação e 53 seções.

Em entrevista ao Município, o promotor Dr. Elias Francisco Baracat Chaib (foto), disse que o voto é obrigatório e que a votação ocorrerá como uma eleição normal, das 8 às 17 horas.

Também na capa, relembramos o desabamento de um comércio à Rua Campos Salles, onde funcionava uma farmácia. No momento do acidente, estavam no local o proprietário e uma funcionária que não se feriram.

- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias