Cena de “Os Caubóis do Apocalipse”. filme com direção de Diego Costa. Foto: Clandestino Art

“Ano passado eu e Hiro fomos contemplados com dois PROACs estaduais vinculados a Lei Aldir Blanc e resolvemos unir nossos sonhos e forças para desenvolver alguns projetos.”, conta Diego da Costa em entrevista para O Município. Parceiros desde a juventude, os cineastas se inscreveram individualmente na categoria Histórico de Direção e resolveram fazer uso conjunto dos prêmios, realizando o lançamento de Selvagem, filme produzido por Diego; além de tocar a produção de 6 roteiros de filmes de autorias diversas, produzir um novo filme de Hiro e abrir o estúdio e produtora em Socorro.

Na última reunião do COMTUR, Diego revelou que o foco da abertura da empresa está relacionado à contribuição para o desenvolvimento da economia da cidade, inclusive cooperando com o seguimento do turismo. Entre os objetivos da abertura da empresa está o sonho de trazer o ICINE – Fórum de Cinema do Interior Paulista – para o Circuito das Águas com o intuito de mostrar ao jovem dessa região que não é impossível trabalhar com audiovisual e produção cinematográfica e morar no interior.

“Nosso maior objetivo é fomentar essa ideia aqui na região e no interior de modo geral, trazendo para o jovem a oportunidade de aprendizado e perspectivas culturais e até mesmo de contatos profissionalizantes”, revela. A inauguração oficial da produtora está prevista para junho, quando deverão sediar o Laboratório de Roteiro do Interior Paulista, organizado por Ramiro Rodrigues da Camara Técnica do Audiovisual e do MIS de Campinas e por Rogério Borges, da Associação Kinoolho de Rio Claro; mas que deverá acontecer em Socorro, Amparo e Serra Negra, com a participação das demais cidades do Circuito das Águas.

Print do documentário “A Plebe é Rude”, com produção de Hiro Ishikawa

“Vamos sediar o evento, porém a ideia é que venham pessoas de todas as regiões do Estado de São Paulo, trazendo Socorro para o mapa do cinema paulista”, comenta o diretor. “O cinema faz parte da economia criativa e acreditamos que Socorro tem um grande potencial nesse sentido. Esse Laboratório é uma ação para fortalecer as produções do Circuito das Águas e conseguirmos montar um Consorcio voltado para o cinema e audiovisual.”, completa.

Diego explica que vem há um bom tempo estudando, junto com Hiro e outros diretores como criar o Consorcio Cinematográfico na região de modo a trazer verbas que possibilitem o desenvolvimento de mais produções cinematográficas no Circuito das Águas e de se formalizar uma Film Comission que possa criar um Festival de Cinema aos moldes do de Gramado. “Estamos fazendo o mapeamento das produções locais e trabalhando para unir forças”, diz sempre lembrando que o maior objetivo é incentivar o jovem a investir na economia criativa sem deixar a cidade. Em julho devem produzir “Sonhos em 3d”, roteiro de Hiro e Diego, cujo enredo rememora a juventude de sua geração, quando surgiram os games e os jovens se reuniam para jogar, muitas vezes em locadoras, fazendo uma homenagem à Game Mania. “Era uma época em que tudo parecia mais lúdico, hoje parece não existir o encontro entre os jovens em torno dos games, mas penso que é um tema que liga gerações.”, finaliza.

Diego da Costa é trabalhador do cinema e da música. Sócio da Pietà Filmes e Cinelero Audiovisual. Dirigiu, produziu e distribuiu os premiados longas-metragens “A Plebe é Rude”, “Os Caubóis do Apocalipse” e “Selvagem”. Este último, além de receber dezenas de prêmios, esteve na seletiva “filme brasileiro” para a vaga de melhor filme estrangeiro no Oscar 2022 e foi selecionado para o Premio Platino del Cine Iberoamericano. Dirigiu o curta-metragem “Argentino” e a websérie “NipoBrasileiros”. Atualmente produz os filmes de longa-metragem São Ateu (finalizado) e Sonhos em 3d (em produção), em co-direção com Hiro Ishikawa, e também se dedica aos projetos musicais Sonora Fantasma e Câmara Sônica.

Hiro Ishikawa é produtor cultural, cineasta e músico. Há 15 anos produz eventos e arte autoral no cenário cultural do interior paulista. Desde 2018 como produtor cultural realiza o festival Abbey Roça. Como músico gravou os novos discos de mevoi, Sorry For All e Xikku Magru. Como cineasta, co-dirigiu o documentário televisivo A Plebe é Rude (estreou em 2016, no dia mundial do rock no Canal Brasil), irá lançar o longa-metragem São Ateu (finalizado) e está produzindo o longa-metragem Sonhos em 3d. Dirigiu e escreveu curta-metragens exibidos e premiados em festivais importantes do Brasil, com destaque para Em Flor (2007), Aeroporto (2008), Let’s Take a Walk (2008), Verão (2010) e Assassino do Bem (2010). Diretor e roteirista do documentário televisivo Destino Mágico (estreou em 2014 na TVE São Carlos).

Contatos
Diego da Costa (11) 98500-6539 / Hiro Ishikawa (11) 95041-7015 / cineleroaudiovisual@gmail.com