Lançamento do projeto no Centro Administrativo

O Projeto Encantos do Rio do Peixe prevê diversas intervenções ao longo do trecho urbano do Rio do Peixe, destacando-se o Centro de Lazer do Trabalhador, Avenida Irmãos Picarelli, Andrelino de Souza Pinto, Avenida Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Horto Municipal, Parque da Cidade e Parque Ferreira Barbosa.

O lançamento aconteceu no Centro Administrativo Municipal, na noite do dia 4 de maio. De acordo com a assessoria de Comunicação da Prefeitura, essa etapa do Projeto apresentada para a comunidade compreendeu um diagnóstico inicial que está sendo utilizado como norteador para a realização de projetos executivos que irão definir o investimento total. Dentro do planejamento, estão a captação de recursos nas esferas estadual e federal e parcerias público-privadas.

“O principal objetivo nesta etapa do Projeto é sensibilizar a população da importância de preservação do nosso Rio de Peixe, promovendo o desenvolvimento sustentável da região central da cidade tendo como protagonista o Rio, fomentando o esporte, a cultura, o turismo, a mobilidade urbana e a economia”, descreveu. Quem quiser apresentar sugestões pode enviar mensagem para encantosdoriodopeixe@socorro.sp.gov.br

Na apresentação, realizada na Prefeitura, o arquiteto e urbanista Rafael Poloni e mestre em urbanismo Eduardo Marconi, da empresa Solo Urbe, falaram um pouco mais do projeto e puderam contar como será realizado. Estiveram presentes o prefeito Ricardo Lopes, o vice-prefeito Henrique Cézar, o presidente da Câmara William Morais, o secretário de Meio Ambiente Tiago Sartori, a secretária de Turismo Ana Paula Monteiro, empresários do município e moradores da cidade.

Saiba mais – O Projeto Encantos do Rio do Peixe visa revitalizar e requalificar os espaços urbanos públicos no trecho que o Rio do Peixe corre na cidade, trazendo a população mais perto do rio. Tem como objetivos a criação de áreas de lazer e contemplação da paisagem, tornar o rio navegável, além de propor equipamentos comerciais e de serviços nos espaços de propriedade pública para fins de parceria público-privada.