Outros Tempos…

Leitura obrigatória

Por Luiz Carlos de Azevedo

Essa foto registra um churrasco de confraternização entre concorrentes políticos que disputavam as eleições para a Prefeitura Municipal de Socorro, no final da década de 1930. O candidato eleito foi Alfredo de Oliveira Santos Jr., comerciante progressista em nossa cidade, sócio da firma comercial na Rua 13 de maio, nº35, “Casa Alfredo”, com o ramo de materiais de construção e ferragens em geral e em sociedade com os irmãos: Gilberto e Fernando.

Seu adversário no pleito eleitoral, José Benedito da Fonseca, era empreendedor industrial e proprietário da Chácara do Lépori, Bairro das Almas, onde hoje há uma bela pousada, o Recanto do Amanhecer.

Naquela época a energia elétrica era escassa, por isso as quedas de água eram aproveitadas dentro das propriedades como força motriz, assim foi usada a Chácara do Lepori. Ali o Sr. José Benedito movimentava uma produção de blocos de gelo que abastecia o comércio local e as poucas geladeiras a gelo existentes na cidade. A força da água ainda movimentava um moinho de fubá e farinha de milho-daí o apelido Zequinha do Moinho – um alambique que produzia a famosa pinga nº 1, que mais tarde passou para a família Alpi. As duas famílias eram ligadas por parentesco. A mãe de Oliveira Santos, Lucila de Azevedo Santos, era prima da esposa de Fonseca, Olegária Gomes de Azevedo. Fonseca perdeu a eleição por um número pequeno de votos, e Alfredo de Oliveira Santos Jr. comandou a prefeitura no período entre julho de 1938 a 26 de abril de 1945. A ele devemos o título de Estância a Socorro.

Dias após o encerramento da contagem dos votos, a confraternização aconteceu na Cachoeira do Lépori, churrascada proporcionada pelos dois concorrentes, mas não inimigos, para os correligionários e familiares. A animação do “rega-bofe” ficou por conta da pinga n°1 e dos refrescos e cervejas bem gelados.
Outros tempos…..

(Informações coletadas com minha prima Amélia da Fonseca Bombachini (Amellinha), a menina da foto com seu pai José Benedito da Fonseca, quando tinha 5 anos, hoje casada com Agenor Bombachini, com quem formou uma bela família).
Na foto foram identificados: Sebastião Andreucci, José Franco Craveiro, juiz dr. Luiz Arantes Dantas, dr. Hallim Feres, Alfredo de Oliveira Santos Jr., Inah de Lima Burgos, Paulo Dunshee de Abranches, Antonio Gonçalves Dantas (Nicote), Deomendes Rovesta, Amélia da Fonseca, José Benedito da Fonseca e Francisco Teixeira (Chiquinho do Hotel).

Artigo anteriorUm Fevereiro sem Carnaval
Próximo artigoTempo de Milho
- Anunciantes -
- Anunciantes -

Últimas notícias